Análise: Spider-Man de PS4, o melhor jogo do personagem já feito

Lançado no início do mês pela Insomniac Games, o mesmo estúdio do muito elogiado Sunset Overdrive, exclusivo para o Xbox One, além de séries mais antigas como Spyro the Dragon, Ratchet and Clank e Resistance para os consoles da Sony, agora a produtora volta novamente com um exclusivo do Playstation 4, o jogo do Spider-Man.
O herói aracnídeo teve diversos jogos por diversas produtoras ao longo da história. Porém, todos eles eram, no máximo, medianos, tinham diversos defeitos que tiravam a graça de ser o aranha, seja com teias que grudava até mesmo no ar, roteiros mal feitos ou histórias que apenas seguiam um filme. Na minha opinião, o melhor título do personagem até aqui foi o Ultimate Spider Man para um longínquo Playstation 2, mesmo assim ainda um pouco abaixo do que tal protagonista realmente merecia.

 
A responsabilidade da Insomniac Games em não desapontar os inúmeros fãs do herói novamente era gigante, e posso afirmar que eles conseguiram: qualquer fã do herói vai se apaixonar por esse novo jogo. Mas vamos por partes.
A jogabilidade é algo único. A produtora conseguiu um feito que ninguém antes tinha sequer chegado perto, que é fazer o jogador se sentir o homem-aranha ao balançar entre os prédios e ainda o fez de forma natural e instintiva. As lutas contra inimigos são um pouco parecidas com as da franquia Batman Arkham da Rocksteady, muda-se o fato de que o sensor aranha que é usado para esquivas e o uso de teias para fazer os combos, com possibilidade de desarmar inimigos a distância, lançar itens do cenário sobre eles, prende-los com teias, seja nas paredes ou no chão, faz tudo muito mais real para a essência do herói. No jogo existem três árvores de habilidade: Inovador, que você ganha itens tecnológicos, como novos ataques de teia, defensor, que melhora ataques físicos e lança-teias, que melhoram os movimentos ao se balançar pelos prédios.
 
spider-man-ps4---elementos-do-cenario-1532456032651_v2_1920x1080
Ainda sobre a jogabilidade, você enfrenta diversos inimigos do cabeça de teia ao longo da campanha, com mais alguns aparecendo nas side-quests, o Spider finalmente usa piadas da forma certa e engraçada, exatamente igual aos quadrinhos. No jogo assumimos, também, o papel de Peter Parker, Mary Jane entre outros pela primeira vez, com Peter sendo mais uma resolução de puzzles, que são todos bem simples e fáceis, estando no jogo só por estar; já com a Mary Jane é uma parte mais furtiva, onde ela não deve ser vista por ninguém. As lutas contra os chefes são algo a parte, com o Homem-Aranha usando sua mente brilhante para explorar as fraquezas de seus inimigos e assim conseguir vencê-los
Já os gráficos são bons – não são perfeitos, mas também não deixam a desejar. O jogo se passa na ilha de Manhatann, pode não ser gigante, mas é o suficiente para um primeiro jogo. Se você quiser ir muito ao limite do mapa, irá sim encontrar personagens mal-formulados, já que não era para você estar ali. Nas áreas normais do jogo, o gráfico é bom, o lado ruim é a repetição de carros e alguns NPC’s dos habitantes da cidade, porém todos os personagens que tem como você interagir são bons, além dos detalhes dos prédios e inimigos, tudo está bem trabalhado.
spider-man-ps4-swing-le332323232323gal
A história é um ponto alto, muito emocionante, com momentos inesperados, diversos coletáveis que dizem mais sobre o universo Marvel. No jogo é possível coletar mochilas antigas do homem-aranha, onde encontramos diversas referências sobre outros heróis ou personagens do universo Marvel. Ainda existem monumentos de prédios reais ou dos quadrinhos, aos quais o personagem tira fotos, como a Torre dos Vingadores, por exemplo. Podemos citar, também, que o jogo começa com um herói experiente, já com vinte e dois anos, separado da Mary Jane e já acostumado aos seus poderes, ou seja, sem ver novamente a morte do Tio Ben. Porém, outros personagens importantes estão lá, como a Tia May e até mesmo o Miles Morales, que tem um papel grande na trama. Aparecem outros como o Norman Osborn, como prefeito da cidade, e o Doutor Otto Octavius, que é o chefe do Peter.
Ainda sobre a campanha, existem diversas side-quests que podem ser cansativas se forem feitas de uma vez só. Porém, se intercaladas com as missões principais, acabam ficando extremamente divertidas, e é o título do Aranha que mais perto chegou de você realmente se sentir o personagem.
spider-man-ps4-hero
Alguns contras ainda existem: tem um bugs de colisão e em determinado momento, ao parar um carro, o jogo simplesmente lançou o carro em cima de mim e me fez perder um pouco de life, mas nada demais. Existem alguns outros detalhes como inimigos entrando em paredes, mas é raro, a IA dos inimigos é baixa, sendo um jogo bem fácil de jogar no normal. Mesmo nos chefes, o jogo não tem opção de selecionar idioma, logo fica no idioma em que seu console está sintonizado, e se seu console está em inglês o jogo será em inglês com legendas em inglês, e assim não tem muito erro; agora, se seu console está em português, ele te obriga a jogar com dublagem e legenda em português.
A dublagem em português é boa, na verdade muito boa, porém apresenta problemas, como alguns NPC’s nas ruas falando em inglês ou mais irritante ainda, em algumas cut-scenes o som das vozes diminui tanto ao ponto de se ter que ler as legendas para entender as falas.
RESUMO: Apesar das falhas, pode se dizer que é o jogo definitivo do Aranha. Como é o primeiro título e com certeza pode virar uma série, quem sabe até uma trilogia, a lógica é que no próximo, com todo terreno já pronto, o jogo seja ainda melhor. Spider-Man não é perfeito, mas para fãs que há tanto tempo procuram um jogo que faça jus ao personagem,  ele é mais que qualquer fã já imaginou.
Nota Final 8.5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *