CS:GO: Nicolai "device" Reedtz fala sobre Astralis na BPS Istanbul 2018 e ressalta saudades de casa

No sábado (29), a Astralis conquistou o título da Blast Pro Series Istanbul 2018 após vencer o MIBR por 2-1 na final. O dinamarquês Nicolai “device” Reedtz foi eleito o MVP do torneio, terminando a competição com um rating de 1,38 em 8 mapas disputados. Na final, o jogador cravou 1,48 de rating, fechando a série com um total de 79 abates e 48 mortes

Após ser consagrado MVP, device deu uma entrevista ao portal HLTV.org, onde revelou que a Astralis não praticou antes da viagem até Istanbul: “Depois do Major, nós decidimos que não praticaríamos para este torneio“. O jogador contou que está de mudança e por isso não teve muito tempo para praticar, e além disso, seus companheiros de equipe quiseram um tempo para si após a conquista do último torneio. “Mas quando chegamos em Istanbul, praticamos um pouco“, contou o awper.

1537733999.9578
Os grandes campeões do FACEIT Major 2018! (Foto: HLTV)

Nos três primeiros jogos disputados no torneio, a Astralis enfrentou respectivamente, Virtus.pro (16-3), Space Soldiers (16-6) e Cloud9 (16-7), sendo que todos os jogos aconteceram no mapa da Inferno. Quando questionado sobre o seu desempenho na primeira fase do torneio, Nicolai “device” citou que a Astralis via tanto o MIBR, quanto a NiP, como os adversários mais perigosos da competição. “Nossos três primeiros jogos foram relativamente fáceis“. 

Device contou que por ser na Inferno, os primeiros jogos foram muito fáceis de se preparar, uma vez que é um mapa que ele a sua equipe gostam bastante de jogar. “Nesse mapa nós jogamos do nosso jeito, e não ajustamos muito dependendo do adversário. Por conta disso, foram três vitórias bastante confortáveis“. Em relação ao jogo contra a NiP, ele ressaltou que o time sueco é muito bom no mapa da Nuke, mas que a estratégia trabalhada pela Astralis foi superior. Antes da final, o Astralis enfrentou o MIBR na Dust2 e venceu de 16-7. “O jogo contra o MIBR foi mais um show match, já que sabíamos que enfrentaríamos eles na final“.

No começo da Train, mapa que abriu a final da Blast Pro Series Istanbul, o MVP fechou o lado CT com 20 abates e apenas duas mortes. Durante a entrevista, o awper contou que já tinha uma noção do que o MIBR faria naquele round pistol, e então usou disso para conquistar os seus primeiros quatro abates na partida. O jogador lembrou que no primeiro eco completo do MIBR, ele conseguiu outro 4K, e então ficou bastante animado com a partida. “Eu estava tipo: Isso aí, agora estou animado!“.

Ainda sobre a Train, device riu ao comentar sobre os outros quatro abates que conquistou no quarto round da partida. “Isso acontece mais na prática do que em jogos oficiais“. O jogador finalizou a pergunta exaltando o bom desempenho dele e de sua equipe no primeiro mapa da MD3: “Eu estou muito orgulhoso do desempenho que eu e meu time apresentamos lá. Nós tivemos uma boa leitura sobre eles, foi louco jogar“.

Mesmo depois de uma Train bastante dominante de ambos os lados, o Astralis não conseguiu cravar o 2-0 como de costume, uma vez que o MIBR conseguiu virar a partida na Overpass. Device frisou o péssimo lado CT que ele e seus companheiros de equipe executaram no mapa. “Começamos do lado TR. Reiniciamos depois de perder o pistol, mas daí em diante, ocorreu um pequeno massacre, por assim dizer“.

O time dinamarquês fechou o primeiro lado 10-5, mas o MIBR conseguiu retomar o controle da partida. “Eles conseguiram voltar por causa do ímpeto e confiança que ganharam no início da partida“. Device apontou o americano Jake “Stewie2K” como uma das peças fundamentais na virada do MIBR. “No segundo pistol, ele conseguiu entrar na B e garantir quatro abates. Além disso, em um dos rounds mais importantes, ele pulou no rio, e levou no três jogadores no spray“, disse device durante a entrevista. “Ele teve muito impacto do lado Terrorista. Eles sabiam como queriam jogar, fizeram uma boa leitura e executaram perfeitamente. Parabéns a eles, fizeram um ótimo jogo“, completou.

Na Inferno, o time do MIBR conquistou o primeiro round pistol, mas a Astralis venceu o anti-eco e chegou a cravar 6-1 no placar. Nicolai “device” contou que o trabalho de smoke feito nos primeiros rounds foi essencial para que a sua equipe assumisse as rédeas da partida. “Nós também cometemos alguns erros“, disse device referindo-se aos sete pontos cravados pelo MIBR na primeira metade. A segunda metade foi bastante disputada por ambas as equipes. “No começo, nós acertamos bastante na B, dava pra ter conquistado mais alguns rounds durante esse tempo. Mas então, começamos a trabalhar mais na A, e o gla1ve deu a call para que fizéssemos um último round que fosse rápido. Conseguimos plantar e garantimos a vitória“.

1538251163.7055
Na primeira edição da BPS, o Astralis perdeu em casa para a SK Gaming. Em Istanbul, a história foi outra (Foto: HLTV)

Ao final da entrevista, foi perguntado a device como ele se sente indo pra casa depois de mais de um mês disputando campeonatos.

É incrível, evidentemente eu sinto falta da minha namorada. Eu tenho saudades de ter uma vida normal. É ainda mais difícil quando você tem problemas de estômago relacionados ao stress. Só vou relaxar, aproveitar a vida, e é claro, todas as vitórias que tivemos até aqui. Estou ansioso por esse tempo fora“, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *