LoL: Ferakratos fala sobre dificuldades dos universitários, emoção e oportunidades

Nenhum comentário

A Blackbulls Gaming participou do Desafio UniLoL 2018 sendo a única equipe representante do Nordeste e do “país Pernambuco”, enfrentando prováveis adversários vindos do eixo sul-sudeste.

Em entrevista exclusiva com o Multiverso+, Arthur “Ferakratos” Feller, suporte da Blackbulls Gaming e estudante de História na UFRPE, comentou as dificuldades de estar em uma equipe no Nordeste, as escolhas que um jovem universitário deve fazer, a barreira da idade em relação a isso e as dificuldades de manter um time universitário.

YEAH
A marca da equipe pernambucana foi eternizada nos estúdios da Riot Games Brasil (Foto: Riot Games)
Oportunidade única

Uma das maiores curiosidades da área é como os universitárias administram o tempo para poder lidar com tudo sem eventualmente “deixar a desejar” em algum lado, e um dos principais empecilhos citados por Ferakratos foi a idade de alguns jogadores: “A idade chega pra todos, chega uma hora que você se depara com emprego, trabalho e ainda mais a faculdade. Até um tempo atrás ninguém ia imaginar que a gente estaria aqui e e chegar onde a gente chegou, por conta das dificuldades. A gente só via pela televisão e imaginava ‘pô que massa seria estar lá’, hoje estamos aqui”.

Ele também falou sobre a oportunidade dada à equipe de estar presente nos estúdios da Riot Games para o UniLoL: “Eu só tenho a agradecer por essa oportunidade única, tenho que admitir que para o pessoal que joga LoL desde a season 1 ou 2, sempre estivemos muito empenhados para sermos pro-players, quando surgiu essa chance de unir o lazer/o jogo que todo mundo gosta, e unir com a universidade, nos proporcionando com o UniLoL essa chance para o Brasil todo como a gente de Pernambuco, conseguimos chegar aqui em um evento único, só tenho gratidão mesmo”.

Crescimento do cenário e profissionalismo

Os campeonatos universitários vem tomando forma e crescendo desde o ano passado quando teve a primeira edição do UniLoL na BGS 2017. Com isso, a vontade e as chances de se tornarem profissionais são fomentadas com a maior visibilidade. Ferakratos deu seus pontos com relação a estes assuntos, e falou por ele sobre se tornar um profissional:

Eu particularmente tenho uma paixão muito grande pelo jogo, mas eu tendo muito a seguir minha carreira acadêmica, se fosse há alguns anos atrás eu ainda estaria muito ativo no cenário de Pernambuco que pretendiam ir para o competitivo brasileiro. Quando eu entrei na faculdade o tempo dificulta conciliar o estudo com o jogo e até mesmo nossos treinos são difíceis e nosso único horário pra treinar é de madrugada e isso é complicado pois 3 estudam de noite, 1 de manhã e 1 de tarde. Apesar disso, estamos sempre correndo atrás para melhorar, principalmente por sermos um time relativamente novo. É um prazer muito grande, mas eu pretendo seguir minha carreira acadêmica, mas é claro que se for chamado para um time grande eu não vou pensar duas vezes”.

Considerações finais

A gente veio aqui para principalmente aproveitar a experiência, sabíamos que não éramos favoritos e que em torneios universitários a Storm leva tudo, mas independente disso viemos aproveitar a estadia e inegavelmente alcançar uma vitória, viemos como ‘underdogs’ e sabemos que nenhum time é invencível, podemos dizer que devemos enfrentar gigantes nessa vida mas também podemos dizer que nada nessa vida é para sempre, devemos aproveitar e agarrar toda oportunidade que tivermos.”, concluiu o jogador no final da entrevista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.