PUBG: Jogadores são banidos por três anos por uso de hack

Nenhum comentário

Jogadores do cenário competitivo de PlayerUnknown’s Battleground (PUBG) receberam o banimento de três anos por uso de hack. O anúncio foi feito na última segunda-feira (31), no Twitter da empresa responsável pelo Battle Royale.

No tweet foi citado diversos nomes de jogadores que utilizaram hack em várias partidas  durante a pré-temporada da National PUBG League (NPL), entre eles estão: Mark “Tefl0n” Formaro, da Team Totality, Liam “Liammm” Tran, da Almost, Christian “Cuhris” Narvaez, da Reapers, e Tyler “DevowR” Sti, da Death Row.

De acordo com a PUBG Esports, os jogadores citados já haviam recebido alguns bans dentro do jogo meses atrás, quando foi notado que eles novamente burlaram as diretrizes do game. Depois de algumas semanas de investigação, a responsável por PUBG encontrou vestígios de hacks  em partidas durante a pré-temporada da NPL.

As equipes PlayerOne Esports, ReinvenT, Yellow Pike Gaming e GGWP vão substituir as orgs no torneio que tiveram seus jogadores envolvidos no escândalo. A punição começou a ser válida a partir do dia 31 de dezembro de 2018.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.