O que esperar: primeira etapa do CBLoL 2019

Nenhum comentário

A primeira etapa do CBLoL 2019 marca o início da temporada oficial de League of Legends no Brasil. Reunindo as oito melhores equipes do cenário brasileiro, a competição começa no dia 12 de janeiro, adotando um formato que abriga mais jogos e consequentemente aumenta o desafio e a rivalidade entre as equipes de peso do cenário.

Como de praxe, todas as equipes fizeram mudanças em suas formações, trazendo não só novos jogadores, mas também novas cabeças para compôr as suas comissões técnicas. De nomes estrangeiros à nacionais, os reforços prometem surpreender a todos nessa próxima etapa, que embora não tenha enchido os olhos de muitas pessoas, promete ser uma das mais disputadas até então. Mas o que mudou de fato nas equipes?

cnb

(Duclou, Yampi, Hy0g4, Aslan, pbO, bydeki, Hawk; Turtle e BeellzY)

O CNB e-Sports Club se despediu de praticamente todos os nomes da antiga line-up, restando apenas o selva Yan “Yampi” Petermann, o atirador Pablo “pbO” Yuri e os reservas Benjamin “Hy0g4” de Barbi e Vinícius “bydeki” Hideki. Se manteve também na equipe Gabriel “Turtle” Peixoto, que agora assume a posição de técnico estratégico dos Blumers.

Para os próximos desafios, a CNB será representada por uma equipe fomentada de jogadores mais novos, que vieram do Circuito Desafiante para agregar ao time na Superliga ABCDE e se mantiveram para 2019. Um dos destaques é o meio Eduardo “Aslan” Nunes, que conta com uma vasta quantidade de campeões em seu leque, sendo um dos jogadores mais perigosos dessa formação.

Outro nome que devemos ficar de olho nessa temporada é o selva Hy0g4, que apesar de dividir posição com o Yampi, já consagrado na equipe, conta com alguns campeões bastante agressivos em sua pool, como Rengar, Kindred e Kha’Ziz, podendo ser uma peça importante na nova fase que vive a CNB.

Como nem tudo são flores, a equipe terá o desafio de se manter na elite confiando em nomes que, em sua maioria, são bem novos, enquanto outras equipes abusaram da experiência na hora de fazer mudanças para essa próxima etapa. O psicólogo e terapeuta da equipe Vitor Kenji terá pela frente um desafio enorme na hora de preparar os “futuros talentos” para os seus desafios.

flamengo

(Robo, Shrimp, Goku, brTT, Juzinho, Luci, Reven; Von e Grey)

Em seu primeiro ano com uma equipe de League of Legends, o Flamengo conquistou dois vices, sendo um na primeira etapa do Circuito Desafiante e o outro na segunda etapa do CBLoL 2018. Para 2019, a equipe removeu algumas peças do elenco, mas manteve a formação com três brasileiros e dois coreanos, fazendo bom uso da regra que permite apenas dois estrangeiros por formação. O rubro-negro também não poupou esforços e investiu em uma comissão técnica fomentada por +2 estrangeiros, que trabalharão ao lado de Gabriel “Von” Barbosa, já conhecido em território local.

A grande contratação da equipe foi sem dúvidas o topo Leonardo “Robo” Souza, que vem de uma temporada de ouro na CNB e-Sports. Robo assume a posição deixada por Jisu, que chegou na equipe para disputar o Circuitão, se manteve para o CBLoL, mas recebeu críticas devido ao desempenho apresentado ao longo das competições. Eidi “esA” Yanagimachi também deixou a organização e o astro Felipe “brTT” Gonçalves vai trabalhar ao lado de Han “Luci” Chang-hoon, campeão da Challenger Series na liga coreana.

A vice-campeã da última etapa do CBLoL deve abusar bastante da comunicação entre os coreanos para trabalhar na rota inferior, que pode ser ainda mais decisiva durante as partidas do clube carioca. Com o Robo na rota superior, o Shrimp poderá dar mais atenção às outras rotas e o jogo do Flamengo deve rodar mais fluído durante essa primeira etapa. Embora apareçam problemas de comunicação (o que é normal dado a binacionalidade da equipe), já vimos que a equipe consegue lidar bem com os coreanos, visto que também eram dois no último CBLoL.

É importante que haja também uma sinergia entre o Luci e o Gabriel “Juzinho” Nishimura, que chega para dividir posição com o brTT. É a primeira vez que o Flamengo apresenta um reserva de peso, então é esperado que ele apareça durante algumas partidas, até mesmo para tirar um pouco do peso que o seu colega de posição carrega consigo. O bom trabalho dos reservas vai depender do trio de comissão técnica, que além do Von, conta com o norte-americano Jordan “Grey” Corby e o sul-coreano Seong “Reven” Sang-hyeon.

intz

(Tay, Shini, Sephis, Envy, Hauz, WhiteLotus, Mills, RedBert, BocaJR; Maestro e ONMETA)

Um dos clubes que mais soma títulos brasileiros, a INTZ chega para a próxima temporada com mais um título da Superliga ABCDE e com o reforço que os brasileiros almejam a anos: o atirador Matías “WhiteLotus” Musso. O argentino vem treinando com a equipe desde o ano passado e deve fazer a sua estreia ainda na primeira etapa da competição.

O atirador foi a única mudança de peso na equipe para a próxima temporada. É esperado que a próxima etapa seja marcada por um Rodrigo “Tay” Panisa mais forte na rota superior, visto que o jogador vem demonstrando um desempenho absurdo em sua nova função, adotada desde a saída da paiN Gaming. Os adversários também devem ficar atentos ao atirador Guilherme “Mills” Conti, que embora divida posição com o WhiteLotus, já se provou ser um nome de peso e um dos futuros do cenário na posição.

A comissão técnica ganha mais um reforço e o Lucas “Maestro” Pierre vai trabalhar ao lado de Luiz “ONMETA” Junior nessa nova season. Os dois já provaram ter uma boa leitura de jogo durante a Superliga e devem chegar ainda mais fortes para o CBLoL. O que pode pesar no desempenho da INTZ são os problemas de comunicação que beiram a equipe em alguns momentos. Embora o time consiga fazer alguns jogos bem tranquilos, outros são muito caóticos e quando estão atrás, não conseguem orquestrar um comeback, o que acaba prejudicando a equipe em situações mais complicadas dentro de “campo”.

kabum1

(Zantins, Ranger, dyNquedo, Thurizao, TitaN, Disave, Riyev; Tabe e Halier)

Tricampeã brasileira, a KaBuM! e-Sports manteve a sua formação para a próxima temporada, trocando apenas o técnico e adicionando dois novos nomes à reserva. O atual quinteto dominou o cenário brasileiro na última etapa e conquistou os dois splits regionais; mesmo não apresentando um bom desempenho lá fora, o time ainda segue bastante forte e vem como um dos favoritos ao título nesta primeira etapa.

A força da equipe segue concentrada na rota do meio, com Matheus “dyNquedo” Rossini sendo hoje o melhor meio em atividade no cenário. Na rota inferior, a equipe deve abusar bastante da força e da sincronia que existe entre a dupla Alexandre “TitaN” Lima e Marcelo “Riyev” Carrara. Embora tenha sido um desastre em sua última apresentação internacional, Filipe “Ranger” Brombilla ainda é um dos grandes nomes da selva em território local, sendo um jogador perigoso com seu estilo agressivo e de domínio sob a selva inimiga.

A fragilidade da equipe se mantém na rota superior. Luccas “Zantins” Zanqueta vai precisar ser mais presente e jogar da mesma forma que jogou durante a primeira temporada, confiando mais no seu jogo e trabalhando bem o 2v2 com o seu jungler. Ainda que tenham chegado novos reservas, não é esperado que ambos atuem, visto que as suas posições são ocupadas por dois nomes já consolidados na equipe, dyNquedo e TitaN.

Dado o que aconteceu no início do primeiro split, sabemos que a KaBuM! não trabalha bem com jogadores fora do quinteto bicampeão brasileiro, então os novos “laranjinhas” devem aparecer apenas em partidas consideradas não importantes pelo elenco. Bom, isso dependerá também da comissão técnica, que segue com o Gabriel “Halier“, mas ganha dois novos nomes: o ex-HKA Wong “Tabe” Pak Kan e o brasileiro Guilherme “Kake” Braga. Essa formação já se mostrou dependente de um maestro que os orquestra por trás das telinhas, se o Tabe souber conduzir a música, a sinfonia tende a continuar dando certo.

progaming1

(fNb, Lima, Lynkotico, Luskka, Garo, Wos; Utama e Dionrray)

Depois de quase ser rebaixada direta na etapa anterior, a ProGaming vem como uma das equipes que mais realizou mudanças durante o período pós temporada. Depois de se despedir dos topos Álvaro “VVvert” e Matheus “SkyBart“, do selva Gustavo “Minerva” e do suporte Matheus “Professor“, a organização manteve apenas o meio Leonardo “Lynkotico” e o atirador Lucas “Luskka” para a temporada 2019.

Para assumir a selva, a organização optou pelo reserva Luiz Gustavo “lima” Lima, enquanto a rota superior foi assumida pelo ex-Santista Natan “fNb” Braz, um dos grandes destaques do Peixe na Superliga ABCDE 2018. O ex-KaBuM! Willyan “Wos” Bonpam assume a posição de suporte da equipe, trazendo toda a sua experiência de passagens por outras equipes do CBLoL/Desafiante.

O grande destaque da equipe fica nas mãos de fNb, sem sombra de dúvidas. O jogador já se provou ser um dos grandes nomes da top lane no Brasil e pode ser uma pedra no sapato para os adversários da ProGaming na elite. Embora já esteja atuando a um tempo na posição, Lynkotico ainda não provou todo o seu potencial e a rota do meio pode ser um dos pontos negativos dos caveiras. Na selva, lima consegue jogar em diversos estilos, então a sua presença para 2v2 e 3v3 nas rotas pode ser uma condição de vitória do time em jogos importantes.

A presença de Humberto “Garo” no banco é outro ponto a ficar de olho na ProGaming. O jogador já se provou ser decisivo enquanto atuava pela Operation Kino no CD. Não sabemos se ele terá chances disputando vaga com o Luskka, já consolidado na posição, mas seria interessante ver ele em atuação no CBLoL. João Pedro “Dionrray” Barbosa segue como Coach da equipe, mas ganha um reforço estrangeiro: o norueguês Kristoffer “Utama” Odland, que já mostrou dispor de um enorme conhecimento de jogo.

redemption1

(Nyu, Glowcore, Zuao, Days4Fun, Krastyel, Riva, DudsTheBoy, Danz0r, Ceos, Codpiece; Piroxz)

Os “novatos” da vez são os meninos da Redemption W7M, que venceram a paiN Gaming na grande final do Circuito Desafiante e garantiram a vaga da RED Canids no Campeonato Brasileiro. Alguns dos jogadores da equipe já passaram pelo CBLoL em temporadas passadas, então a pressão de jogar no stage já não é uma desculpa para não mandar bem dentro de jogo.

No CD, a equipe mostrou diversos jogos sólidos e bem executados, com erros quase que mínimos, principalmente na grande final, onde aplicaram um 3-0 sem muitas dificuldades na equipe considerada favorita ao título. As forças da Redemption estão em toda parte do mapa. A variedade de picks de Renan “Nyu“, a agressividade de João Vitor “Zuao” e Marcos “Krastyel” Ferraz, o estilo de jogo de Igor “DudsTheBoy” Lima e a belíssima leitura de mapa apresentada por Denilson “Ceos“. Como nem tudo são flores, a formação perdeu um grande aliado, peça bastante importante nas conquistas até aqui: o técnico Carlos “Carioca” Sagrette.

Será um desafio se reinventar na elite sem uma das pessoas que fizeram possível o título da segunda divisão; os jogadores deverão ser competentes e o novo técnico, Luis “Piroxz” Chavez, deve exercer um trabalho à nível do que foi exercido pelo Carioca. É válido pontuar a adição de cinco novos jogadores reservas, que, ao meu ver, devem entrar apenas em momentos de extrema necessidade.

Assim como o quinteto da KaBuM!, os cinco jogadores da Redemption já jogam juntos a um bom tempo, e se entendem o suficiente para resolver os problemas que surgem dentro de jogo. Para tirar uma peça, é necessário rever todas as outras. O que será mais um desafio para a comissão técnica da organização.

uppercut

(Fitz, LeChase, Sting, Anyyy, Alternative, Stepz, Damage, Luan Leal; ScrappyDoo e RafaP)

Depois de diversos problemas envolvendo o nome da organização, a IDM Gaming agora é Uppercut esports. Mas não é apenas o rebranding da marca a novidade que a organização traz para 2019. Depois de um ano relativamente bom, vencendo o Circuito Desafiante e se mantendo no CBLoL, o time da Uppercut resolveu investir em nomes estrangeiros para essa nova fase, trazendo dois portugueses: António “LeChase” Ramalho para a selva e João “Alternative” Parada para a rota inferior.

O ponto forte da equipe segue na rota do meio. Revelação do ano passado, Ruan “Anyyy” terá a difícil missão de se provar mais uma vez dentro dos campos da justiça. Outro nome que deve jogar o seu 200% é Matheus “Fitz“, que se manteve na rota superior da equipe para mais uma etapa do CBLoL. É difícil apontar negatividade na equipe, visto que essa formação não foi a mesma que jogou o torneio de pré-temporada da ABCDE, mas se a inconstância e falta de tomada de decisão que beirava a antiga formação, permanecer nessa, é esperado que esse time dispute as últimas posições na tabela.

A comissão técnica segue com o espanhol Alberto “ScrappyDoo” Yañez, mas é fomentada com toda a experiência de Rafael “RafaP” Pinheiro, que já passou por diversos times do cenário latino-americano. O trabalho dos dois será um dos pilares para manter esse time no caminho certo, e, quem sabe, trazer a primeira conquista do CBLoL para a Ilha da Macacada.

vivo_keyd

(Yang, Laba, Caos, tockers, micaO, Klaus, Jockster, Professor; Nelson)

Mais uma vez, o “Exodia” perde uma de suas peças. Gabriel “Revolta” Henud deixou a Vivo Keyd e a organização vem para 2019 com uma nova aposta, não só em sua formação, mas também em sua comissão técnica. Felipe “Yang“, Gabriel “tockers“, Micael “micaO” e Luan “Jockster” se mantiveram na equipe, que foi contemplada com a adição de Professor e Augusto “Klaus“, uma bot lane que já se mostrou perigosa e pode surpreender jogando em alto nível.

Para a selva, são dois para substituir o “incrível revolta”. O tailandês Huang “Laba” Zhen-Yang e o já conhecido dos brasileiros, Jonas “Caos“. É a primeira vez que uma promessa da LMS atua em uma liga brasileira, então as expectativas em torno do jogador estão muito grandes. O ponto negativo beira a comunicação. É esperado que no começo, haja um problema em torno disso, visto que são quatro brasileiros e apenas um estrangeiro dentro de Summoner’s Rift.

Entretanto, isso deverá ser consertado até mesmo para que a comunicação entre o técnico e os jogadores seja fluída, visto que a organização trouxe um reforço de Singapura para assumir a posição deixada por Hugo “Galfi“, o também ex-AFRO Sng “Nelson” Yi-Wei. Com uma vasta quantidade de bons jogadores, as combinações que podem aparecer semana a semana são inúmeras. Se isso for bem utilizado pela comissão técnica, veremos a Vivo Keyd de volta ao pódio, brigando mais uma vez por um título nacional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.