American God’s – 2º Temporada: Crítica

E continua o conto mitológico da Amazon Prime. American God’s encerra sua segunda temporada com um tabuleiro pronto para o confronto, aliados não tão simpáticos entre si, e muitas revelações.

O QUE TEMOS ATÉ AQUI? (leves spoilers da 1º temporada)

No fim da 1º temporada, Mr. Wednesday declara guerra aos novos deuses ao atingir Mr.World e Mídia com um raio, Laura Moon e Mad Sweeney encontram Shadow e Wednesday, sendo que Laura agora sabe que foi Wednesday que encomendou sua morte, deixando ela em uma situação de dependência desse ardiloso deus . O ato de ataque de Wednesday deflagra a guerra, e ponhe o ritmo desta nova temporada em uma situação de preparação, e para tal Wednesday e Shadow Moon tem que adentrar mais fundo nessa interessante mitologia criada por Neil Gaiman, o que resulta em uma 2º temporada com muitas novidades e fortes revelações.

E o que nos apresenta esta temporada?

Essa segunda temporada apresenta mais a dinâmica de poder dos novos deuses, os novos deuses em si e trás mais informações sobre os velhos deuses que já nos foram apresentados, além de revelar informações que nem estavam no material original. O mais interessante é que a 2º temporada apresenta também um desenvolvimento muito grande no “núcleo humano” da série, onde temos o crescimento não apenas de Shadow Moon (Ricky Whittle), mas também de Laura Moon (Emily Browning) e Salim (Omid Abtahi) o que expande a compreensão da relação entre o místico e o mortal que a série tanto aborda.

E seguindo o esquema da primeira temporada, a segunda também usa do artifício de apresentar pequenos contos no início dos episódios para ajudar na compreensão dessa mitologia que apesar de muito interessante é igualmente complexa e extensa, e esse esquema de contos ajuda também a expandir as possibilidades de caminhos que a série pode tomar, pois com isso todo o episódio tem algo novo a apresentar, e esse ponto já é um dos grandes acertos da série:  ela não é monótona. Todo episódio temos mais informação relevante, seja sobre um dos personagem ou sobre o universo em si, mas sempre tem algo que influencia na série seja diretamente com a trama, ou indiretamente com o espectador, pois apresentam cada vez mais informação que ajudam a compreender essa trama instigante e complexa que a série possui. E em se tratando de complexidade, a segunda temporada chega a ser um pouco mais didática que a primeira, com personagens como Mr. World e Mr. Wednesday dando informações menos subjetivas e explicações mais claras do que está acontecendo.

E A PARTE TÉCNICA?

Já que falamos dos líderes, é certo afirmar que Crispin Glover (Mr. World) e Ian Mc Shane (Mr. Wednesday) são ao lado de Orlando Jones (Mr. Nancy) os pontos mais altos dessa série, com atuações incríveis e uma presença de tela realmente dignas de deuses. Infelizmente a Gillian Anderson que fez a Mídia não volta nessa temporada, mas a forma que a sua substituta Kahyun Kim é apresentada é simplesmente fascinante, e por tabela a atriz  consegue encarnar muito bem o papel como a nova Mídia.

Em se tratando de efeitos especiais, visuais, e de som a série mantém sua altíssima qualidade que demonstrou na primeira temporada, e agora inclusive com um uso até maior desses recursos sempre muito bem pontuais e planejados. Tendo tudo isso apresentado, a 2º Temporada de American God’s não tem como ter outra nota senão 10/10 na escala de qualidade Multiverso+.

E vocês? O que acharam dessa nova temporada? Deixe nos comentários sua opinião e siga o Multiverso+ nas redes sociais.

Comentários