Jogos tem vício classificado como doença pela OMS

A Organização Mundial da Saúde adotou nesta segunda(27) uma revisão da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID-11), e que inclui pela primeira vez o “transtorno do jogo”, que é considerado um transtorno do comportamento aditivo. O vício em jogos agora é oficialmente uma doença e pode ser tratada como tal.

 

Imagem relacionada

Como se já não bastasse a insensata e recorrente perseguição dos órgãos estatais em atribuírem a culpa de diversas atrocidades aos jogos eletrônicos, agora querem classificar como doentes uma boa parcela da comunidade gamer.

O maior absurdo dentro disso tudo é que o distúrbio relacionado aos jogos foi classificada ao mesmos parâmetros do comportamentos como alcoolismo e vício em apostas, o vício é sim real, mas por muitas vezes é tratado com muito mais “desprezo” do que outros vícios como o celular, a TV, as mídias sociais ou qualquer outro em meios eletrônicos.

Como dito, o vício é sim uma doença e deve sim ser tratada. Entretanto, a melhor solução para isso é a conscientização. O mundo gamer já sofre bastante com o preconceito, pouco se fala sobre os privilégios de uma criança em desenvolvimento jogar, apenas sobre os malefícios, que, em geral, são bem poucos. É preciso que todos os grandes veículos mostrem o quão benéfico os jogos podem ser pra sociedade, não o tratem apenas como um “gerador de violência”.

Leia mais:

LoL: Jukes jogará pela equipe Academy da Cloud9 durante o 2º split

AMD mostra as RX 5000, placas de vídeo focadas em jogos

“Os Simpsons” pode ter novo jogo anunciado na E3

Comentários