GG eSports Summit reúne grandes nomes do universo gamer em São Paulo

Pro players, streamerscasters e gestores de ligas, campeonatos e times estiveram presentes no GG eSports Summit, encontro organizado pela unidade de esporte do Grupo Globo em São Paulo. Ocorrido na última segunda-feira (25), o evento reúniu profissionais do meio do esporte eletrônico como Nyvi Estephan, Patife, Alexandre “Gaules” Borba, Gordox e Bruno “PlayHard” Oliveira Bittencourt para discutir as perspectivas da modalidade e suas pautas atuais. 

O GG eSports Summit contou com quatro palestras, que discutiram temas como a presença feminina nos games, relação entre os jogos e violência, abordando também as profissões envolvidas no universo e suas tendências para o futuro, além de showcases das empresas Riot Games e Ubisoft Brasil, que mostraram seus produtos e planejamento para os anos seguintes. Com a participação de grandes nomes do Grupo Globo como o apresentador Serginho Groisman, Eduardo Schaeffer e o head de Novos Negócios de Esporte da Globo, Leandro Valentim, a empresa também indicou a relevância dos esports no Brasil e a abordagem que o grupo de comunicação dará para o setor. 

eSports é uma das nossas prioridades. O Brasil é líder absoluto na América Latina e já somos o terceiro maior público de entusiastas de eSports do mundo. Desde que começamos a estudar esse ecossistema, há três anos, identificamos um enorme potencial. Queremos nos consolidar como um grande conector da indústria, por isso desenvolvemos parcerias estratégicas para lançar uma série de iniciativas que buscam ampliar a base de entusiastas e profissionalizar o segmento. Iniciativas como os eventos proprietários Prêmio eSports Brasil e a Game XP, e os campeonatos amadores – JEE e TUeS -, e profissionais – CBCS e WESG Latam. O Summit também faz parte disso, onde reunimos toda essa cadeia de valor em um só lugar”, resume Leandro Valentim. 

Painel #PorqueÉMulher 

 

O painel contou com apresentação de Nyvi Estephan e uma banca composta por Milla Garcia, vencedora do Looking For a CasterMiah Campos, diretora executiva do Campeonato Brasileiro de Counter-Strike (CBCS); e Beatriz Blanco, blogueira, professora, pesquisadora e Mestra em Artes Visuais, pela Universidade Estadual de Campinas, co-coordenadora do Senac, autora do livro Videogames, Diversidade e Gênero. Juntas, as especialistas dialogaram sobre o machismo presente no cenário, sobre a cada vez maior inclusão de mulheres no meio e sobre a campanha #PorqueÉMulher, protagonizada por Milla Garcia.

Cada uma das palestrantes citaram seu início nos games, além de suas inserções profissionais no cenário, citando dificuldades e reações aos comentários misóginos ainda presentes na comunidade. As representantes seguiram, dizendo também o quão fundamental é a presença de cada uma naquele espaço. “A gente precisa também representar a mulher de alguma forma, então que bom que a gente está aqui”, afirmou Milla, durante a mesa.

 

Painel Profissões eSports

 

Com a apresentação de Caio Ribeiro e representantes de três áreas distintas no meio do esporte eletrônico, esse painel apresentou alguns caminhos do esport brasileiro e a inserção no meio. Para isso, os palestrantes foram Cláudio Godoi, especialista em ansiedade pela USP e psicólogo da Team Liquid de Rainbow Six: Siege; Fernanda Domingues, jornalista e CEO da FD Comunicação; e Gabriel Duarte, publicitário, empresário e head de eSports da Go4It.

Cada um dos profissionais citou sua trajetória e os caminhos para ela, além de suas peculiaridades e relevância para a construção da comunidade de esports como um todo. Um tema abordado também foi a profissionalização do cenário, uma forma de tratar os games competitivos não somente como entretenimento mas aproximá-los de fato dos esportes tradicionais. “Traz a chancela que esses meninos que estão trabalhando com videogame realmente são atletas, que era uma coisa que há dois ou três anos atrás ainda tinha um questionamento gigante”, disse Gabriel Duarte.

 

Caio Ribeiro foi um dos apresentadores do GG eSports Summit (Foto: Divulgação/GG eSports Summit)

Painel Games x Violência

 

Tocando no delicado e relevante tema que é a relação de games com violência, o painel foi coordenado por Chandy Teixeira, jornalista do e-SporTV, e teve como membros da mesa o streamer, youtuber e influenciador dos games Patife; o ex-pro player e maior streamer de Counter-Strike: Global Offensive do Brasil, Gaules; e Salah Khaled Jr., doutor e mestre em Ciências Criminais (PUCRS), mestre em História (UFRGS) e especialista em História do Brasil (FAPA), além de autor do livro “Videogame e violência: cruzadas morais contra os jogos eletrônicos no Brasil e no mundo”.

O painel abordou temas como a PLS 383 e o tratamento de jogos como influenciadores e causadores de violência, algo dito pelo pesquisador Salah Khaled Jr. como “não comprovado pela ciência”. Os outros palestrantes também utilizaram de suas experiências pessoais para ir contra contra essa hipótese. Patife levantou a questão de jogos serem tão populares na vida dos jovens gamers hoje quanto seus estudos, sendo eles também responsáveis pela educação enquanto cidadão, o que ressalta a falta de relação entre games e violência já que, caso essa relação existisse, os casos de jovens violentos seria muito maior. Segundo Salah Khaled, o senado necessita olhar mais para os argumentos pró-games, que foram deixados de lado até o momento.

Painel Tendências

 

O último painel apontava para o futuro, tratando das tendências do mercado de esporte eletrônico. Para isso, o apresentador encarregado foi Gordox, junto de PlayHard, jogador de games mobile e dono da organização de Free Fire “LOUD”; Lucas Almeida, CEO da INTZ eSports Club; e Bernardo Mendes, games specialist da Cheil. Os palestrantes citaram suas entradas no cenário e possíveis bons caminhos e opções para quem quiser seguir neste mercado.

Tendo como referência sua experiência profissional, Bernardo Mendes deu dicas para marcas que quiserem entrar na comunidade. “As marcas têm que entrar dando valor para o público, e têm que ter um valor muito claro”, afirma Bernardo. Ressaltando também o presente, o apresentador Gordox declara que “game e esport não é mais uma tendência, é uma realidade”.

(Foto: Divulgação/GG eSports Summit)

Leia Mais: Cyberpunk 2077 será menor e mais rejogável do que The Witcher 3

Comentários