The Witcher – Crítica

E mais um best-seller é adaptado como uma série! Os livros de Andrzej Sapkowski, que geraram também uma franquia de jogos de sucesso, chegaram à Netflix neste fim de ano na série The Witcher, que nos presenteia com ação de qualidade, uma trama bem montada, e personagens interessantes!

Espera aí! Como assim livros? Essa série não vem dos jogos?

Então caro leitor, esse é um ponto importante de se falar: a série é uma adaptação dos livros, e por isso há diferenças entre a história contada nos jogos e na série/livros.

Sinceramente não sei disser ao certo o quão diferente no enredo são os livros e os jogos, mas quanto à alguns personagens importantes dá para perceber desde os primeiros episódios a diferença, principalmente na Princesa Ciri (Freya Allan), na Triss Marigold (Anna Shaffer), e em alguns outros.

Mas isso não quer disser que ta ruim, só é diferente. E de ruim essa série tem em quase nada.

Hm… Então a série é boa?

A série é ótima!

Indo por partes, começo elogiando todo o trabalho de figurino, efeitos visuais, efeitos sonoros, coreografia das lutas, enfim na parte técnica essa série acertou muito. Principalmente nas partes das lutas é que vemos como o trabalho foi bem feito, seja em lutas contra humanos ou contra monstros, é raro de ver esse nível de qualidade em uma série. No técnico, apenas ressalto como mediano o CGI de certos monstros (não da pra dizer quais sem dar spoiler).

Quanto à trilha sonora e músicas, talvez você que está lendo essa crítica já tenha tido uma palhinha. Foi um trabalho sensacional em ambos os quesitos, e chuto que são trabalhos que serão lembrados por um bom tempo, até porque em relação às músicas elas estão dentro da própria história e tem porque elas serem cantadas graças ao personagem Jaskier, que foi muito bem interpretado por Joey Batey.

Já que você citou alguns personagens e atores, como está as atuações?

Esse é o quesito que mais varia na série. Não que em alguns momentos a atuação é horrível. Em The Witcher não se vê esse nível tão baixo em nenhum dos quesitos.

As piores atuações da série podemos falar que são no mínimo medianas. Nada que comprometa o andamento da série ou que te tire do momento. Mas quando acerta acerta bonito. O trio de protagonistas mandaram muito bem: Geralt (Henry Cavill), Yennefer (Anya Chalotra) e Ciri (Freya Allan) se destacam muito de todos os outros, o que é excelente já que na maior parte da série são eles que nós acompanhamos, mas além deles temos também outros personagens que foram muito bem interpretados como o já citado Jaskier (Joey Batey), a Rainha Calanthe (Jodhi May), e a Reitora Tissaia (MyAnna Buring).

Caramba! Então essa série é média alta?

Com certeza é!

Apesar de estar circulando nas redes socias críticas à linha do tempo de The Witcher, na minha opinião não atrapalha em nada. Existe uma razão para a linha do tempo não ser linear, e que faz parte da experiência de se ver a série inteira para entender por que é assim.

Dito isto, não me resta nada além de dar uma nota de 8,5/10 na escala de qualidade Multiverso+ para a série do Bruxeiro!

E você? O que achou da série de The Witcher? Escreva nos comentários sua opinião e siga o Multiverso+ nas redes sociais.

Comentários