Mulheres representam 21% dos papéis de maiores bilheterias em 2019

Um estudo feito pela “Celluloid Ceiling” da Universidade Estadual de San Diego constata que as mulheres representam 21% de todos os diretores, roteiristas, produtores, produtores executivos, editores e cinematógrafos que trabalham nos 250 principais filmes.

Apesar desse número infelizmente ainda ser considerado bem baixo, as mulheres estão lentamente conseguindo mais empregos nos principais papéis dos bastidores dos filmes.

O estudo foi divulgado quinta-feira pela Dra. Martha Lauzen, que atua como diretora executiva do Centro de Estudos da Mulher na Televisão e no Cinema da Universidade Estadual de San Diego.

Enquanto os números se moviam em uma direção positiva em 2019, os homens, contudo, continuam superando em número as mulheres de 4 em 1 nos principais papéis dos bastidores.

Segundo o estudo, as mulheres representam 19% dos roteiristas. Além disso, 21% dos produtores executivos, 27% dos produtores, 23% dos editores e 5% dos diretores de fotografia nos 250 principais filmes de 2019.

As mulheres pequenas de Greta Gerwig  , Hustlers de Lorene Scafaria  , Booksmart de Olivia Wilde  , The Farewell de Lulu Wang   e Queen e Slim de Melina Matsoukas  estão entre os principais filmes de cineastas a serem lançadas em 2019.

Olivia Wilde dirige ‘Booksmart’

A análise dos 500 principais filmes também constatou que os filmes dirigidos por mulheres empregavam significativamente mais trabalhadoras nos principais empregos nos bastidores. Por exemplo, as fotos dirigidas por mulheres em 59% das vezes tinham uma escritora, enquanto apenas 13% dos filmes dirigidos por homens possuíam escritoras.

Além disso, 23% ou mulheres ficaram atrás papéis nas cenas dos 500 melhores filmes.

Fonte: HR

Leia Mais: Star Wars: Daisy Ridley e Oscar Isaac entrariam para Star Trek

Comentários