Dota 2: Fim das qualificatórias para a ESL One L.A.

Depois de uma conturbada qualifcatória, 12 conquistaram suas vagas para a ESL One Los Angeles.

Pela primeira vez no DPC, a ESL ficou responsável pela organização de um evento para a temporada. Assim, com o fim das qualificatórias regionais, com exeção da região chinesa que foi adiada devido ao coronavírus, 12 equipes garantiram seus lugares na competição. No entanto, as grandes jogadas e confrontos foram as coadjuvantes até então e os problemas e a falta de organição as protagonistas.

Com relatos de problemas em diversas regiões, os times sofreram com o excesso de burocracia exigido para a participação da fase aberta das qualificatórias, onde teoricamente qualquer time poderia participar. Dessa forma, foi comum os relatos de times tendo problemas para se inscrever e poder participar, como foi relatado pelo manager e streamer Guilherme “PDS”.

Sudeste asiático

Os primeiros qualificados para a ESL One L.A. vieram do sudeste asiático, assim como as primeiras surpresas. A equipe da TNC Predator que vem tendo bons resultados na temporada, acabou caindo cedo e sequer participou dos playoffs. Assim, a Fnatic foi a primeira equipe classificada ao vencer a Team Adroid, que por conta de problemas com a internet não conseguiu jogar as partidas. Em seguida, a equipe da Geek Fam derrotou a IO Dota 2 por 2-0 e por fim, a Adroid voltou e derrotou a IO também por 2-0.

Fnatic // Geek Fam // Team Adroid

Europa

Os europeus foram os próximos a decidirem seus representantes. Mais uma vez tivemos algumas surpresas, dessa vez com Nigma, Team Liquid e Alliance não conseguindo chegar aos playoffs, assim terão de brigar pela única vaga na minor. Enquanto a Team Secret derrotou a Ninjas in Pyjamas por 2-0, garantindo a primeira vaga da região. A OG marcou seu retorno e a estréia da nova line-up com a segunda vaga ao derrotar a Agressve Mode por 2-0. Por fim, a NiP com o brasileiro Rodrigo Lelis ficou com a terceira vaga.

Team Secret // OG // Ninjas in Pyjamas

CEI

Nas regiões menores, a primeira a ter seus representantes foi a CEI (Comunidade dos Estados Independentes). As duas queridinhas da torcida Natus Vincere e Virtus.Pro asseguraram as vagas ao derrotar a Hellraisers por 2-0. Dessa maneira, a equipe ucraniana volta a ter relevância nos principais torneios da temporada depois de muito tempo.

Natus Vincere // Virtus.Pro

América do Norte

Assim como na última major, sem surpresas nos representantes norte americanos. Mais uma vez a região será representada por Evil Geniuses  e Chaos Esports. A equipe azul, suou mais que o esperados, mas derrotou a Chaos por 2-1. Enquanto, a Chaos passou pela Business Associates por 2-0.

Evil Geniuses // Chaos Esport Club

América do Sul

Por fim, a América do Sul foi a última a ter seus representantes definidos graças a mais problemas relacionados a organização e regras impostas pela ESL. Assim, os resultados da qualifcatória foram atrasados em um dia devido a regra de desempate, onde todos jogariam com todos em uma md 1 até que houvesse um time com mais vitórias. A regra complicou o desempate triplo entre Beastcoast, Furia e Infamous que precisaram jogar 3 ciclos inteiros de partidas, resultando em 9 partidas a mais que o esperado. Os problemas continuaram, a vitíma da vez foi a paiN Gaming que teve problemas com a internet devido as caóticas chuvas de São Paulo. Assim, a equipe excedeu seu tempo de pausa e foi computada derrota, a regra diz que caso o tempo seja excedido, o jogo volte a acontecer e não que a equipe deva ser declarada como perdedora.

Depois de todos os problemas as representantes foram definidas com a Thunder Predator que derrotou a Beastcoast por 2-0 e a própria Beastcoast ao derrotar a Furia por 2-0. Dessa forma, temos por enquanto, apenas Lelis como representante brasileiro na ESL One L.A.

Thunder Predator // Beastcoast

Comentários