Circuitão: Harumi fala sobre sua estreia no competitivo

A estreia da suporte Harumi marcou a última rodada da fase de pontos do Circuito Desafiante, e não somente pela vitória da goiana Rensga. A cowgirl foi a primeira mulher a disputar uma partida em um campeonato oficial de League of Legends promovido pela Riot Games. A estreia da Harumi veio para finalmente termos uma mulher como pro player em um dos principais torneios do League of Legends nacional, e ela mostrou que veio preparada: em uma partida excelente com o Rakan, marca registrada da jogadora, a suporte e seu time garantiram a vice-liderança do Circuitão e vantagem para as semifinais.

Harumi, a suporte da Rensga, de braços cruzados usando a camiseta da organização.
Harumi fez história no Circuitão (Imagem: Divulgação/Rensga Esports)

A equipe do Multiverso+ teve a oportunidade de um dedo de prosa com a jogadora sobre seu passado, a preparação para o Circuitão e como ela enxergou sua estreia na partida contra a Falkol.

Multiverso+: Como foi sua trajetória até chegar na Rensga?

Harumi: Antes da Rensga eu não havia participado de nenhum campeonato profissional ou algo do tipo. Eu apenas jogava com meus amigos alguns campeonatos amadores. A peneira da Rensga foi minha primeira experiência ”de verdade” com o cenário competitivo de LoL.

M+: Conta pra gente um pouco sobre sua preparação durante o Circuitão.

H: A preparação se baseia em treino/scrim quase todos os dias. Eu já acompanhava o Zirigui de perto, mas quando me disseram que ia pro jogo a dedicação aumentou. Além dos treinos, assistindo VODs com o time, e as reuniões para um apoio emocional também, todo mundo sabia que provocaria uma grande movimentação no cenário e se preocuparam em como eu lidaria.

M+: Como foi quando recebeu a notícia que iria jogar?

H: Eu fiquei muito feliz com a oportunidade! Jogar em uma partida oficial da Riot e ser a primeira mulher a fazer isso é um passo gigantesco para minha carreira. Eu espero que seja inspiração para que outras organizações deem espaço para mulheres que sonham em seguir esse caminho; mas claro que ao mesmo tempo fiquei muito nervosa por saber da magnitude do acontecimento.

M+: Como você encarou o hype nas redes sociais quando saiu a escalação?

H: No dia eu já estava muito nervosa, então preferi não ver o que estava acontecendo até o final do jogo, porque apesar da maioria das mensagens serem de apoio, aquelas uma ou duas de ódio batem muito forte! Eu só vi depois da partida e fiquei em choque!! Sabia que seria algo grande, mas não imaginava a quantidade de pessoas, e até outras figuras públicas que eu admiro tanto, me mandando mensagens de carinho. Fiquei muito feliz!

M+: Ficou feliz pela sua estreia no cenário ser de Rakan?

H: Sim, com certeza! Rakan é um dos meus campeões favoritos e eu tenho muita história com ele. Apesar de hoje em dia ele não estar tão forte fico muito feliz por termos conseguido encaixar ele na nossa composição e fazer o jogo rodar.

E realmente galera, olha só esse engage que o Rakan da Harumi deu pra garantir a vitória dos Cowboys:

M+: Falando de Rakan, que é um campeão que você gosta muito, quais são seus campeões favoritos?

H: Eu diria que o Rakan, Bardo e Blitzcrank são meus favoritos. Mas, agora como pro-player tento jogar com quase todos os suportes.

M+: Você é a primeira garota a participar é um campeonato oficial da Riot Games no Brasil, como se sente sabendo que fez história?

H: Fico muito feliz! Mas ao mesmo tempo é triste saber que até hoje nenhuma mulher teve essa oportunidade. Existem muitas jogadoras boas no cenário. Só espero que isso sirva de exemplo para que as organizações deem mais espaço para elas também conseguirem.

M+: Você tem alguma mensagem para as garotas que sonham em entrar no cenário?

H: Qualquer mulher que sonha em fazer isso já sabe que não é fácil. Sempre vai ter gente para te botar pra baixo e falar que todo seu esforço é inútil, mas eu, pessoalmente, tenho mais vontade ainda de fazer algo que me disseram que eu não poderia. Então, não se deixe levar por pessoas pequenas e frustradas, persista no seu sonho, porque uma hora dá certo.

Nós do Multiverso+ agradecemos muito a Harumi e a Rensga pela entrevista. É sempre bom ver novos rostos no League of Legends nacional, ainda mais quando é uma pro player mulher que tem espaço para mostrar que elas são capazes de disputar em alto nível. Que essa estreia seja apenas o primeiro de muitos jogos da Harumi no competitivo. Torcemos para que Harumi inspire outras garotas que jogam no servidor a buscarem seu espaço no competitivo!

E para ficar por dentro de todas as novidades da cultura pop de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

LEIA TAMBÉM:

Circuitão: Havan e oNe estão nas semifinais!

CBLoL 2020: paiN na liderança isolada e Keyd afunda

Thaiga é a mais nova influenciadora da LOUD

Comentários