Rent a GirlFriend: Review do primeiro episódio

Nessa sexta-feira (10 de julho), a Crunchyroll lançou o primeiro episódio da comédia romântica Rent a GirlFriend (Kanojo, Okarishimasu).

Eu assisti o episódio ontem assim que saiu e já fiquei ansioso para comentar sobre o anime, primeiramente por ter boas expectativas, e em seguida por ser minha primeira crítica aqui. Vamos lá.

A estréia do episódio

Os primeiros segundos do anime já te introduzem à vida do protagonista, Kazuya Kinoshita. A primeira cena é, antes de tudo, hilária: vemos o relacionamento de Kazuya acabar tão rápido quanto começou. Logo podemos ver e entender a tristeza do jovem universitário. Qualquer um que já teve o coração partido vai se identificar.

No auge de seu desespero, Kazuya vê um anuncio de um aplicativo onde ele pode alugar meninas para serem suas namoradas por algumas horas. Engraçado pensar que apps assim são até comuns no japão, acima de tudo me pergunto se algo do gênero funcionaria no Brasil…

Kazuya ao ver que o encontro estava tomando um rumo inesperado

Minha opinião

Achei curioso o episódio abordar o encontro por aluguel e, igualmente, dar tempo para conhecermos os personagens envolvidos. De um lado, o dilema do protagonista solitário, querendo resolver a falta que seu namoro fazia com uma ação que ele mesmo julgou idiota. Do outro lado, Chizuru Mizuhara, a moça encarregada de ser sua “namorada de aluguel”, procura dar ao seu cliente toda a atenção pela qual ele pagou para ter.

Por ser uma boa comédia, pude rir de algumas situações bem inusitadas, melhor coisa para uma sexta-feira. Da mesma forma, como romance, eu apreciei que mesmo de forma rápida pude ver a personalidade real de Chizuru, como ela lida com a questão do seu trabalho e seus outros clientes. Me empolga saber que ela é mais do que a atuação que ela fez na frente do Kazuya. Sua boa apresentação desperta a curiosidade sobre quem é essa menina que precisa do trabalho de namoro por aluguel.

O personagem central é bem comum para o gênero, desajeitado, inocente, carente e bobo. Carrega consigo um pouco de carisma vindo da sua vontade de seguir adiante e realizar os seus sonhos. Não há nada de errado em ser um personagem clássico, porém aguardo para ver seu crescimento daqui em diante.

Expectativas para os demais episódios

O ritmo do anime é bem interessante, então, com toda a certeza, espero ver mais situações hilárias. Como eu não li o mangá de Rent A GirlFriend (lançado desde julho de 2017) não tenho certeza do que esperar. De antemão, sei que outras meninas nos serão apresentadas nos demais episódios, se todas forem tão interessantes quanto a apresentada no primeiro, então digo que vale a pena continuar assistindo. Descobrir como o nosso “herói” vai lidar com o fato de seus romances serem alugados, também é argumento para continuar vendo semana após semana.

Portanto, só tenho a agradecer a Crunchyroll por trazer essa bela série. Para aqueles que ficaram curiosos e não viram nada do anime segue aqui o trailer oficial do mesmo.

Que venha por ai muito mais de Rent A GirlFriend! Nos vemos em breve para mais uma análise de Kazuya e suas “namoradas”!

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também:

Violence Action ganhará adaptação para TV

My Hero Academia está na lista dos mais vendidos de julho

Funimation anuncia licença de Attack on Titan Chronicle

Comentários