Nutrição e o alto desempenho nos esports

A nutrição nos esports não é muito conhecida. Porém, em esportes convencionais, como futebol, vôlei e basquete, o nutricionista é muito importante e necessário, tendo protocolos conhecidos e já bem estabelecidos. Nessa matéria, a nutricionista Larissa Amorim dará algumas dicas para atletas e  jogadores amadores.

Quando falamos de esports, não temos muitos dados, visibilidade e a importância do profissional nutricionista, mas para Larissa a área de nutrição nos esports vêm caminhando aos poucos, da mesma forma que o mercado de esport no geral vem se consolidando.

Mas temos que pensar que, assim como outros atletas profissionais de esportes convencionais que tem rotina de exercício e alimentação, os cyber atletas também precisam dessa rotina se quiserem aumentar sua performance in game”, afirma Larissa.

Cuidados com as refeições

Já percebeu que quando você faz uma refeição muito pesada você se sente sonolento? Isso acontece porque seu fluxo sanguíneo se direciona para a digestão dos alimentos e o fluxo de nutrientes e oxigênio no cérebro acaba diminuindo um pouco.

Por isso, uma alimentação balanceada antes dos jogos é fundamental para garantir todos nutrientes necessários, mas que também não atrapalhe o foco e performance. Por esse motivo, a nutrição nos esports é tão necessária para atletas de alto desempenho.

“Uma refeição de 40 minutos antes dos jogos tem que conter: proteínas, carboidratos complexos e boas gorduras. Podemos citar como exemplo: arroz, feijão, filé de frango, brócolis, salada de beterraba e uva de sobremesa. Verduras como brócolis e beterraba e frutas como a uva são alimentos ricos em antioxidantes e funcionais. Eles vão aumentar sua concentração”, afirma Larissa.

O que comer entre os jogos?

Segundo Larissa, “Algo que forneça energia de média absorção. Entenda, se você consome algo que te fornece energia muito rápida, ela vai embora muito rápido também, te deixando cansado no meio jogo ou nos jogos seguintes.”

Energéticos, doces no geral, salgadinhos e biscoitos recheados são exemplos de produtos que fornecem energia rápida.

Além de comporem uma alimentação rica em industrializados, eles podem trazer consequências graves a saúde, como por exemplo: diabetes, hipertensão e colesterol alto.

Podemos citar o caso do Uzi, um dos maiores jogadores de League of Legends, se aposentando por problemas de saúde causados por uma rotina desregular.

Por isso, pensando na saúde a longo prazo é melhor optar por outros tipos de alimentos. Veja abaixo alguns exemplos de snacks saudáveis:

  • Chips de coco
  • Vitamina de abacate/mamão/banana
  • Iogurtes Naturais
  • Castanhas (de caju, pará) e amendoim
  • Chips de banana com sementes

Hidratação

Outro ponto importante é a hidratação. Estar hidratado garante um bom funcionamento cerebral. Por isso, beber 500 ml cerca de 1 hora antes do jogo te faz estar hidratado e excretar o que for excesso para não atrapalhar durante as séries.

Larissa ainda pondera: “Alguns suplementos alimentares podem ajudar na vida do atleta, como ômega 3, vitaminas do complexo B, vitamina D etc. Mas cada caso precisa ser avaliado individualmente. É preciso analisar se há necessidade de suplementação, pois a alimentação é sempre a melhor escolha, além de ser mais gostoso.”

Equipe multidisciplinar

Larissa afirma também que é importante ponderarmos como certos alimentos, suplementos e estratégias alimentares podem aumentar concentração e foco na vida de jogadores de esports. E não apenas isso, é preciso aliar a alimentação correta a uma rotina de sono, hidratação, exercícios físicos e uma saúde psicológica equilibrada.

 

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também:

Rainbow Six World Cup: Ubisoft anuncia a torneio mundial

CS:GO: ESL One: Rio 2020 é cancelado

Gamers Club Ultimate da Ignition Series terá sua segunda edição

Comentários