Tudo Bem no Natal que Vem: Crítica do novo filme de Leandro Hassum

O mais novo filme de Leandro Hassum estreou na Netflix nesta quinta-feira (03) e fizemos questão de assistir para podermos te falar se vale juntar a família para assistir.

Na trama, após um acidente envolvendo uma queda do telhado, Jorge (Leandro Hassum) passa a ter uma estranha amnésia. Os 365 dias do ano, ele vive normalmente, porém só se recorda do Natal anterior, como se fosse ontem. A cada Natal, um novo dia para Jorge, que passa a se estranhar cada vez mais, pois além de não lembrar dos acontecimentos, começa a agir ao longo do ao de uma forma que não condiz com a sua essência inicial, que apenas ressurge nos Natais.

Desenvolvimento do filme

De início, acompanhamos 3 festas natalinas que, embora se passem em anos diferentes, revelam como o evento é tedioso e extremamente repetitivo para Jorge, que odeia Natal. Nem todas as piadas encaixam bem, mas Hassum se esforça.

Porém, com o passar dos anos, Jorge simplesmente desiste de lutar contra essa “maldição”, como chama a tal amnésia. Há inclusive anos em que ele opta por simplesmente dormir durante todo o Natal. Com a letargia Jorge perde muito da vida conjugal e do crescimento dos filhos, que se tornam dois estranhos pelos quais ele tem carinho, mas não sabe como se aproximar.

Dessa forma o público começa a perceber junto com Jorge como o tempo passa rápido e é cruel, sem segunda chance. Aninha (Arianne Botelho), filha de Jorge, nunca conseguiu assistir seu filme preferido junto ao pai quando criança e já adulta não tem tempo com seu patriarca por conta de uma doença implacável. E é justo nesse ponto Jorge resolve sair da inércia.

Pontos negativos

É bom que ele queira sair da inércia para a história andar, porém a forma escolhida para isso foi simples, para um personagem que estava ainda em sua curva de aprendizado com a situação.

Por isso, o filme se arrasta em casos momentâneos que pouco influenciam na trama. E em teoria tá tudo bem, porque não vai importar para o Jorge no dia seguinte.

Ponto positivo

Entretanto a mensagem por trás do filme é boa. A vida de Jorge passando num piscar de olhos, sempre voltando para o Natal é uma metáfora da vida do ser humano. Todo ano muitas pessoas dizem que o ano passou muito rápido e que não aproveitaram tudo que tinham que ter aproveitado.

Assim, Tudo Bem no Natal que Vem nos relembra que precisamos aproveitar cada momento da vida como se fosse o último. Não devemos deixar a vida passar em “modo automático”. Pois nunca se sabe até quando teremos o amanhã para rever alguém ou ter uma segunda chance de aproveitar um momento. Vale a reflexão.

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também:

Choque de Cultura vai estrear no Canal Brasil

David Prowse, ator que fez Darth Vader, morreu por causa do Covid-19

Criador de Five Nights at Freddy’s anuncia quando começará a rodar o filme

Comentários

Clarissa Montalvão

Formada em Comunicação Social pela UFRJ. Pode me chamar de Cla ou Clari. Estou sempre de olho no mundo dos esports para trazer o melhor conteúdo para vocês. E adoro maratonar séries e filmes nas horas vagas! Então podem esperar algumas críticas de produtos audiovisuais bem mainstream por aqui também.