LoL: Fnatic vence LCS EU e fatura seu sétimo título regional

A final tão esperada da LCS Europeia finalmente chegou, e ao esgotar os ingressos do Palácio Vistalegre, em Madrid, todo mundo estava “hypado“, principalmente para descobrir quem realmente era o melhor jogador da rota do meio da europa, Caps ou Nukeduck

Grandes emoções eram esperadas, os “underdogs” do FC Schalke 04 seriam capazes de destronar a Fnatic no split de verão?

43664562495_2558dc7dfa_k
Casa lotada para acompanhar a final da LCS EU (Foto: Divulgação/Riot Games)

O começo da transmissão foi marcada pela aparição de Ocelote (CEO da Gamers2). O ex-jogador da LCS é figurinha conhecida entre os jogadores mais antigos do jogo. O sentimento de rivalidade com a Fnatic continua até hoje, entretanto se manteve num limbo entre cérebro e coração, onde seu cérebro previu 3×0 para Fnatic mas seu coração acreditava no Schalke também com 3×0. A mesa de analistas também ficou dividida com uma pequena vantagem para a Fnatic.

A transmissão seguiu com a premiação do jogador mais valioso da temporada, dado para Rasmus “Caps” Winther, claramente emocionado pelo vídeo feito pela Riot Games. Foi um recorde de 86% das escolhas entre jogadores, jornalistas e técnicos. Caps ficou muito conhecido este split por picks inusitados como Wukong e Vayne jogados na rota do meio.

42763993290_a6ed59bcc9_k
Caps, o jogador mais valioso do ocidente (Foto: Divulgação/Riot Games)

Jogo 1: O inesperado avanço índigo

O embate mais esperado teve início nos picks e bans e ficou claro que a Fnatic ia vir com tudo. Akali foi escolhida no escuro para Caps e o que todo mundo esperava com o draft feito pelas equipes, seria uma Fnatic propondo o jogo e o Schalke respondendo na medida do possível.

O jogo começou de forma atípica, visto que o pick de Skarner do Amazing (já visto nas semifinais) garantiu boas rotações e presença de mapa bem agressiva, a Fnatic não esperava tanto ímpeto do Schalke e simplesmente não conseguia responder as chamadas a altura, mesmo com boas jogadas de Caps e sua Akali (incluindo um abate 1×1 com a Lissandra de Nukeduck) não foi suficiente e com uma luta desastrosa no Barão , o Schalke abriu 1×0 na série em uma partida de 30 minutos, com destaque para Amazing e seu Skarner.


Jogo 2: O MVP mostra seu valor

Com uma substituição na top laner da Fnatic (Sai: Bwipo – Entra: sOAZ), era entendível que a Fnatic viesse com um jogo mais voltado pra utilidade, e realmente. A equipe laranja demonstrou isso no draft,com o pick de Sion em contraponto ao Gangplank da primeira partida.

Os times estavam semelhantes em suas escolhas, do lado do Schalke as mudanças eram Sejuani para o Amazing (Skarner foi banido) e Yasuo (M7, kappa) para Nukeduck. Do lado da Fnatic, o já citado Sion no lugar de Gangplank para o sOAZ, e a Cassiopeia no lugar da Akali para o Caps. Parecia que a Fnatic queria ter um controle melhor das lutas e objetivos, enquanto o Schalke tinha uma sequência complicadíssima de CC’s com Sejuani, Cho’ Gath, Yasuo, Varus e Braum.

A partida começou de forma semelhante a passada, com Amazing aparecendo muito bem entre as rotas, parecia que a Fnatic tinha sentido um pouco o primeiro jogo, pois a Schalke ditava o ritmo tanto no placar de abates, tanto nas torres. O trunfo de segurança da Fnatic era claramente a Cassiopeia do Caps, que se demonstrava afiado em suas ultimates. Com duas lutas ganhas na rota do meio, a Fnatic pegou o Barão e simplesmente foi derretendo as torres da rota do meio. O Schalke tentava, mas o ult da Cassiopeia e o escudo do Shen não deixavam o Upset fazer nada e a série foi empatada após um jogo de 27 minutos. O destaque foi de Caps e sua Cassiopeia, com menção honrosa para Rekkles e sua Kai’sa, distribuindo o dano e se posicionando de forma primorosa.


Jogo 3: Os times ligam o “slow-mode

O draft da terceira partida foi cheio de emoções, com um first pick de Kai’sa por parte da FnaticShen aberto e o temido Ezreal do Upset para o Schalke; a sequência garantia um pick de Ornn e Pykedeixando a multidão encantada com suporte nas mãos de Hylissang. A sequência garantiu a LeBlanc do Nukeduck e novamente a Sejuani de Amazing.

Do lado da Fnatic o Trundle apareceu de novo e o pick do Caps foi o Malzahar. O Schalke fechou sua composição com Gnar, garantindo novamente uma composição forte para team fight, tendo o Nukeduck como encarregado de derreter algum carry rapidamente. A Fnatic por outro lado, vinha com um controle de mapa e o combo de Malzahar e Pyke como uma arma letal a seu favor.

O jogo começou em uma velocidade bem inferior aos jogos anteriores, possivelmente pela concentração de ambos os times para garantir o match point para a próxima partida. Sem muitos riscos, o first blood aconteceu aos 10 minutos após um ótimo gank do Amazing e sua Sejuani em cima do Ornn do sOAZ. Mesmo com o teleport do Caps para proteger seu top laner, não foi possível evitar o primeiro abate adversário. Na se quência, um jogo de mapa “baitou” o Schalke a se movimentar para a parte de cima do mapa para uma luta pelo Arauto, o que garantiu para a Fnatic a destruição da primeira torre do jogo na rota inferior.

O time de Rekkles parecia sempre prezar pelo mapa, garantindo os dragões e com foco nas torres. Nas pequenas lutas do mid game, o Gnar não conseguia atingir sua forma mega a tempo, e dessa forma, a Kai’sa do Rekkles garantia plena liberdade de causar seu dano; o Malzahar do Caps fez com que a maioria dos jogadores do Schalke parassem suas builds para fazer Bandanas de Mercúrio afim de não sofrer o ultimate do mesmo de forma completa.

Uma desesperada tentativa de engage do Schalke na rota do meio fez com que a Fnatic conseguisse pegar o Barão de forma tranquila. O time do Schalke parecia descoordenado em suas escolhas, resultando em um final explosivo por parte da Fnatic, que acabou com o jogo em 30 minutos. O destaque vai para Rekkles e sua Kai’sa, sempre com um ótimo posicionamento para distribuir seu dano.


Jogo 4: Uma “Rinha dos Bronzes” de nível internacional

Após dois jogos de substituição, é possível ver que a entrada de sOAZ e suas escolhas de campeões que “simplesmente apertam um botão e iniciam uma luta” foi o trunfo que a Fnatic achou para somar aos campeões de forte team fight do Caps, suas lutas em espaços curtos foram um pesadelo para o Schalke.

O novidade inicial do draft do quarto jogo foi o ban da Kai’sa e o foco da Fnatic em um grande poder no 2v2 com Xayah e Rakan, Zac e Ryze. Enquanto o Schalke foi para o tudo ou nada com Ezreal, Irelia e Gragas.

O jogo começou com constantes lutas para ter a vantagem na rota inferior do mapa, entretanto, com uma falha na visão da Fnatic, Amazing conseguiu uma gank e deu o first blood para o Upset, em seguida, Nukeduck conseguiu abater o Caps no 1v1 na rota do meio. Amazing voltou a ser o protagonista do jogo com a escolha do Predador, garantindo uma certa vantagem para Nukeduck e sua Irelia na rota do meio. O jogo prosseguiu totalmente diferente dos jogos passados e com constantes e seguidas lutas , Fnatic e Schalke fizeram um jogo parelho em todos os sentidos.

Mas após um momento de iniciativa perfeita do Rakan, e novamente a distribuição de dano do Rekkles (dessa vez conquistando um quadra kill), foram sepultadas as chances do Schalke 04, enquanto a Fnatic levantavou o troféu de campeã da LCS pela sétima vez, garantindo assim, o seed 1 da Europa para o Mundial 2018. O destaque da partida fica com Broxah e seu Zac, que foi bastante chato durante a partida, realizando constantes engages a longa distância.


MVP da Série: Martin “Rekkles” Larsson – Kai’sa (1) | Kai’sa (2) | Kai’sa (3) | Xayah (4)

29633914267_f76a61a35b_k
Será que as chances serão melhor aproveitadas nesse Worlds? (Foto: Divulgação/Riot Games)

Próxima parada: Mundial 2018

Os seeds 1 e 2 da Europa foram decididos com essa partida, Fnatic e Vitality respectivamente, demonstraram neste split bastante evolução durante as mudanças drásticas dos patchs. Todavia, a LCS ainda não acabou, temos ainda o qualificatório regional para ver quem fica com o seed 3 europeu.

Acompanhe a “escalada” dos times europeus para o último seed do mundial ao vivo nos canais da Riot Games na Twitch e no Youtube. A transmissão acontecerá na próxima sexta-feira (14), a partir das 13h (horário de Brasília) e se mantém com uma série no sábado (15) e outra no domingo (16), a partir das 12h.

Comentários