Skip to content

BLAST R6 Major Manchester: Torneio começa nesta quinta (16)

O BLAST R6 Major Manchester conta com quatro equipes brasileiras que defenderão o título e uma premiação de US$ 750 mil, cerca de R$ 3,8 milhões 

A partir desta terça-feira (16), a cidade de Manchester no Reino Unido, recebe o torneio internacional de Rainbow Six Siege, o BLAST R6 Major Manchester, que contará com a participação de 20 equipes de todas as regiões do mundo. O torneio possuí a premiação total de US$ 750 mil, cerca de R$ 3,8 milhões, além de fornecerem Invipoints (pontuações para o principal campeonato do game, Six Invitational).

Nesta primeira fase da competição, as oito equipes que se classificaram por meio do Last Chance Qualifier (LCQ) e times de regiões menores se enfrentam em formato de dupla eliminação para garantir uma das quatro vagas disponíveis (chave superior e inferior).

Essas quatro equipes campeãs da primeira fase, avançam para a segunda etapa, somado com mais três equipes europeias, três norte americanas, três brasileiras e três da Oceania, Coreia do Sul e Japão.

Nesta segunda etapa serão cinco rodadas de jogos, que irão classificar oito equipes para os playoffs. A fase final acontece em formato de eliminação única (mata-mata), com as quartas de final e a semifinal sendo disputadas em md3 (melhor de três mapas), e a final em md5.

Play-ins do Major Manchester. Imagem: Reprodução/Ubisoft.
Play-ins do Major Manchester. Imagem: Reprodução/Ubisoft.

Equipes participantes:

  • 1ª Fase:

G2, Spacestation, Team Liquid, CAG Osaka, FearX, Twam Cruelty, BLEED e Geekay.

  • 2ª Fase:

Team BDS, Into The Breach, Team Secret, beastcoast, M80, DarkZero, FaZe Clan, E1, FURIA, SCARZ, PSG Talong e Team Bliss

As quatro equipes brasileiras classificadas são a FaZe Clan, Fúria, E1 Esports e Team Liquid.

A FaZe Clan, vice-campeã do Six Invitational (fevereiro 2024), e que conseguiu o feito de chegarem invictos neste campeonato, após uma sequência de vitórias na BLAST R6 Brazil League, o Brasileirão, é uma das favoritas para levar este título.

“Acreditamos que estamos em uma fase muito boa, tanto coletivamente, quanto individualmente; estamos jogando as partidas de forma muito tranquila. A torcida pode acreditar mais na gente, estamos querendo mais do que nunca, ganhar um título internacional”, afirmou Victor “Vitaking” Augusto, player da equipe.

Rafael “RafadeLL” Oliveira, coach do grupo, contou que a equipe tem passado por muitas conversas para trabalhar o lado emocional neste momento: “Embora estejamos invictos, isso não quer dizer nada para o resto do campeonato, porque a partir de agora, conta daqui para frente. Trabalharemos um jogo de cada vez, como sempre foi.”

A Fúria, compõe o quarteto de equipes, e é uma das grandes apostas do Brasil, com experiências e títulos de campeonatos internacionais da sua antiga organização.

Igor “Igoorctg” dos Santos, coach, expôs que dessa vez a equipe não vai trabalhar com nenhum mapa surpresa (como fizeram em torneios anteriores), “Dessa vez não vai ter um mapinha escondido para a gente mostrar durante o Major. A gente já vem jogando todos os mapas da pool, então não tem como surpreender nesse sentido. Estamos mais nos atualizando e acompanhando o meta.”

A equipe tem passado por adaptações, além do game, a line adentrou recentemente em uma nova organização, Felipe “Felipox” De Lucia contou “Nós, como uma line que ganhou três mundiais seguidos, sabemos que podemos apresentar um nível bem melhor de jogo, e os fatores que podem ter nos levado a essa decaída se dá a mudança de meta, o jogo mudou bastante desde a última season. A adaptação na nova organização tem sido ‘bizarramente’ boa, o suporte deles é muito bom, tudo o que pedimos ou eles fazem, ou tentam fazer, sempre dão o máximo para atender aos nossos pedidos. Me surpreendi positivamente com várias coisas”.

A E1 eSports, equipe recente no cenário competitivo que surpreendeu espectadores do FPS após mostrarem bom desenvolvimento e nível de jogo, conquistando a Rush Series, e alcançando a fase final da primeira etapa da BLAST R6 Brazil League.

“Vamos ser um time que só vai jogar o nosso jogo, chegaremos lá para dar o nosso melhor e provar que não somos só mais um, seremos um time que vai dar trabalho para as equipes favoritas”, contou Arthur “Ar7hr” Arantes, capitão do grupo..

Já, Luiz “Kizi” Carlos, afirmou estar feliz pela equipe, que mesmo com pouco tempo juntos, se desenvolveram bem. “Muita coisa a gente está descobrindo agora, como somos um time novo, a gente nunca jogou junto… o foco nesse brasileirão não era o Major, o foco era no desempenho próprio e como um time, e a gente conseguiu, e continuamos focados nisso. Iremos trazer estratégias novas e diferentes, coisas novas dentro dos mapas, tanto ataque quanto defesa, para surpreender os gringos. Conforme for passando o tempo, vamos entendendo como a gente funciona, o tempo é nosso aliado, e com certeza isso vai nos fortalecer para o Major de Manchester”, comentou o coach do time.

E por fim, a Team Liquid, última classificada para este torneio, através do LCQ, fará um caminho maior no campeonato marcando presença nesta primeira fase. O time está em busca de se provar mais uma vez no cenário, apesar dos entraves que têm passado nos últimos anos.

Vitor “Hugzord” Gonçalves, falou sobre as quedas de desempenho que a equipe estava passando e sobre a importância do novo membro do time. “A entrada do Maia foi muito boa com relação a união do nosso grupo, o Maia é uma pessoa muito fácil de lidar, escuta bastante e agregou muito ao nosso grupo no quesito união, que era um problema que a gente tinha com as lines anteriores. Tivemos quatro derrotas consecutivas no brasileirão, infelizmente, e depois nos reerguemos, então acredito que agora nós temos muito a crescer e nos tornar mais constantes, imprevistos podem acontecer, mas acredito que vamos evoluir cada vez mais”, comentou.

“Tivemos um começo muito ruim de temporada, nós falamos sobre isso… e eu quero que vocês (espectadores/torcedores) entendam que não estamos satisfeitos só por estarmos classificados para o Major, nós realmente queremos tentar trazer o primeiro título de Major para a Cavalaria, estamos nos esforçando muito, eu pessoalmente queria muito ver o Neskwga levantando o troféu do Major, seria uma realização pessoal, por todas as vezes que eu vi ele batendo na trave. Estamos sempre trabalhando para melhoras, a gente nunca vai fazer corpo mole, ou se dar por satisfeitos com segundo lugar, nem mesmo com o primeiro. Se ganharmos o Major, a gente vai trabalhar para ganhar o próximo, porque somos apaixonados pela competição e por ganhar, é por isso que a gente trabalha, é por isso que a gente vive, então podem esperar uma boa campanha neste campeonato,” afirmou o novo membro da equipe Gabriel “Maia”.

Premiação:

  • 1º lugar: US$ 210 mil
  • 2º lugar: US$ 85 mil
  • 3º/4º lugar: US$ 44 mil
  • 5º/8º lugar: US$ 23 mil
  • 9º/11º lugar: US$ 14,5 mil
  • 12º/14º lugar: US$ 12,5 mil
  • 15º/16º lugar: US$ 10 mil
  • 17º/20º lugar: US$ 8,5 mil

A competição vai até o dia 26/05 e O BLAST R6 Major Manchester 2024 será transmitido pelos canais oficiais da Ubisoft Brasil através do Youtube e Twitch.

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

BLAS R6 Brazil League: FaZe vence o primeiro split do campeonato

Gamescom latam realiza Pitch de investimentos

Instinto Materno é surpreendente de uma forma inimaginável 

Comentários
+ posts

Jornalista - redatora do segmento de Games & eSports.

Jornalista - redatora do segmento de Games & eSports.

Back To Top