Campo x arena: A trajetória dos clubes de futebol nos esports

Os esportes eletrônicos, ou eSports, estão cada vez mais se popularizando no Brasil. Ver torneios de Free Fire, League of Legends, Valorant, CS:GO, entre outros, é muito comum. Caiu na boca do povo. Só não estão tão populares entre todas as gerações quanto o tão aclamado futebol. Mas não é que os clubes perceberam essa onda gigantesca e quiseram surfar?

Estar no mundo dos eSports hoje é estar no presente e no caminho para o futuro. O mundo gamer é jovem, antenado e gigante. Uma pesquisa de 2 anos atrás de Global Esports Market Report, da Newzoo, ressalta que a cada 2 gamers existe 1 praticante de futebol e o percentual de jogadores da mesma idade nas duas modalidades dobra quando se fala de esporte eletrônico. Que febre!

Ainda de acordo com a Newzoo, o Brasil é o 3º no ranking mundial de audiência nos games e é líder absoluto na América Latina. O mercado de games movimenta bilhões anualmente. Esses fatores atraíram o mundo da bola, com isso a lista que tem grandes e pequenos times de futebol se aventurando nos esportes eletrônicos está cada vez maior.  

 

Arena do mundial de League of Legends - Imagem: Reprodução.
Mundial de League of Legends – Imagem: Reprodução.

 

A competitividade é grande. Os clubes de futebol disputam os campeonatos com equipes milionárias e fortes no cenário. Cloud9, Team SoloMid, Team Liquid, FaZe Clan, Immortals Gaming Club são algumas das organizações mais valiosas.

Clubes de futebol entrando no universo digital

O  Corinthians é campeão mundial de Free Fire. O Santos é o 1º colocado na 3ª etapa Liga Brasileira de Free Fire e também participa do Campeonatos Brasileiros de League of Legends (CBLoL). Flamengo venceu o CBLoL em 2019 e representou o país no mundial. O Cruzeiro já estava inserido no Free Fire e acaba de conquistar uma vaga no sistema de franquias do CBLoL. O Botafogo é novato nos eSports está em busca de títulos em suas modalidades.

Nos clubes existe a possibilidade de licenciar a marca ou terceirizar. Criar um setor de eSports dentro da instituição parece ser o melhor cenário. Foi assim que o Remo fez, sendo pioneiro com uma parceria para criar a Remo Brave e-Sports de League of Legends, que durou de 2015 a 2017.

Já o Flamengo emprestou o nome e deixou a Go4It cuidar do time quando entrou em League of Legends e obteve muitos resultados positivos em sua primeira modalidade, escalando do Circuito Desafiante até a vitória do CBLoL. Mas, mesmo assim, aconteceram muitas restrições internas e externas. Agora, o Flamengo se divide com a americana Simplicity gerindo o time de LoL e junto à B4 o de Free Fire.

Esse também foi o caminho onde o Corinthians começou. Em 2017 fechou parceria com a organização da Red Canids, que tinha equipes em diversas modalidades dos esportes eletrônicos. Mas em 2020 se tornou o primeiro clube brasileira com setor especializado em eSports. O projeto terá parceria com a TTB Branded Content, empresa que atua no cenário de games no país. Essa colaboração contará também com preparo para campeonatos, interação com o público com ações com jogadores, lives, promoções e criação de conteúdo específico para a torcida alvinegra.

 

Os times e suas modalidades

  • Flamengo: League of Legends, Free Fire;
  • Corinthians: LoL, Free Fire, Heroes of the Storm (fim em 2018) e Rainbow Six (fim em 2018);
  • Santos: LoL, Free Fire, FIFA, PES, PUBG Mobile, Rainbow Six e Counter-Strike: Global Offensive;
  • Cruzeiro: Free Fire, FIFAe League of Legends;
  • Botafogo: PES;
  • Remo: Free Fire – Série B;
  • Sport: Free Fire, PES e CS:GO;
  • Paysandu: Free Fire;
  • Athletico Paranaense: Free Fire, FIFA, PES e Valorant;
  • ABC: LoL, Free Fire, PES e FIFA;
  • Goiás: FIFA e LoL;
  • Atlético Mineiro: PES, FIFA , CS:GO, Free Fire e PUBG.
  • Bragantino: Free Fire – Série C.

 

Os eSports são a realidade! Eles precisam ser respeitados e cada vez mais levados a sério. Não é só um joguinho! É um mercado com muitas vertentes e que pode se democratizar ainda mais.

 

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também:

LBFF: Veja os 12 times classificados; Semana 9 foi insana/a>

Taça das Favelas: Torneio de Free Fire está com inscrições abertas

Free Fire: Elenco do Flamengo B4 testa positivo para Covid-19

Comentários

Amanda Oliveira

Carioca, estudante de Jornalismo e apaixonada por fast food.