Dota 2: Times se preparam para a volta do DPC

No comunicado do dia 4 de Setembro, a Valve anunciou que a volta do DPC (Dota Pro Circuit) está marcada para o início de 2021. Assim, com o final do ano 2020, vemos várias equipes e jogadores se movimentando. Dessa forma, alguns times acabaram, outros realizaram grande trocas e também tivemos o aparecimento de novas formações.

Sudeste asiático

As principais equipes do sudeste asiático realizaram expressivas mudanças em suas escalações.

Em Setembro, a tradicional equipe da Fnatic perdeu o lendário offlaner Daryl “iceiceice”, também dispensaram Nuengnara “23savage”, jogador com maior MMR da região. Para a posição de hard carry foi chamado Marc”Raven”, enquanto a equipe ainda não tem um substituto para iceiceice.

A T1, lendária organização do League of Legends, também  realizou algumas trocas. Primeiramente, abriram mãos dos medalhões Galvin “Meracle” e  Lee “Forev”, para apostar em um novo nome, Karl atual quarto maior MMR da região, além disso trouxeram o offlaner Samson “Sam_H”. Por fim, contrataram o sul coreano Park “March” como técnico. 

A organização da Adroit Esports, foi mais uma vítima da pandemia do coronavírus. No último sábado (14), ela divulgou que apesar dos inúmeros esforços para se manter ativos, a organização não aguentou e teve suas operações encerradas.

Assim, a região que estava se destacando no início do DPC de 2019/2020, entra em 2021 sem alguns grandes nomes e desfalcada de times, mas, conta também com algumas formações promissoras.

China

A região chinesa  vem sendo uma das mais movimentadas em questão de transferências. Grandes e tradicionais organizações se mexeram e uma nova e polêmica potência nasceu.

A tradicional organização do PUBG, 4AM, chegou e já se foi fazendo barulho no cenário chines do Dota 2. O ambicioso time é composto por grandes nomes, Zhang “Eurus”, Lu “Somnus丶M”, Zhou “Yang”, Xu “fy” e Ru “RedPanda”. Com exceção de Eurus, todos os  jogadores trocaram de time ao fim de  seus contratos, assim foram assinados como agentes livres. No entanto, o hard carry chines foi envolvido em uma turbulenta negociação, que só foi  concretizada nesta segunda (16) com a confirmação do pagamento da transferência do jogador. A organização da 4AM, anunciou que não vai mais fazer parte do projeto. Assim, a organização da Elephant é quem tomará conta da equipe. 

Com a formação da 4AM, a PSG.LGD reformulou toda a sua equipe. Assim, Wang “Ame” voltou e joga ao lado de Cheng “NothingToSay”,  Zhang “Faith_bian” (campeã do TI6), Zhao “XinQ” e Zhang “y`” (campeão do TI6).

A Vici Gaming foi outra que precisou realizar alterções em sua equipe. Dessa forma, com a saída de Eurus e Yang, a organização contratou 23savage e Ren “eLeVeN”. 

Por  fim, uma das  mais tradicionais organizações da modalidade, EHome, apresentou  uma nova formação recheada de estrelas. Com as perdas de NothingToSay Faith_bian, XinQ e y’, a equipe conta agora com Song “Sccc”, Guo “Xm”,  Yang “Chalice”‘,  Pan “Fade” e Jian “xNova”.

Com a possível volta do DPC no início de 2021, a região da China com todas as mudanças, se mostra detentora dos times mais promissores.

Europa

Na atual região europeia (EU+CIS), novas equipes se juntaram, enquanto outras acabaram sendo dissolvidas.

A Virtus.Pro, que mantinha sua base de jogadores desde 2017, decidiu por renovar por completo. Assim, trazendo sangue novo para a organização e para o cenário com Egor “epileptick1d” (atual maior MMR da região), Danil “gpk”, Dmitry “DM”, Vitalie “Save-” e  Illias “illias”. Primeiramente, os jogadores estavam na VP.Prodigy, equipe de desenvolvimento da organização russa. Contudo, foram promovidos para a equipe principal no último dia 5. 

Dessa maneira, o fim da tradicional formação da VP, gerou uma nova equipe que promete estar brigando pelas primeiras posições. Assim, com Roman “RAMZES666”, Syed “SumaiL”, Vladimir “No[o]ne”, Bakyt “Zayac” e Alexey “Solo” surge a Just Error. 

Outra nova formação que surgiu no período foi a  Live to Win. A equipe é formada por Igor “iLTW”, Rostislav “fn”, Vasily “AfterLife”, Alexander “Immersion” e Akbar “SoNNeikO” . Dessa forma, com grandes medalhões o time pretende brigar pelo protagonismo da região.

Vale ressaltar que as grandes equipes da região, Team Secret, Team Nigma, Team Liquid e OG mantiveram suas formações e chegam forte para uma volta do DPC.

América do Norte

Nas Américas poucas, porém, estrondosas mudanças ocorreram. Jogadores lendários chegaram, porém algumas equipes se foram.

A organização da Evil Geniuses acabou por dispensar o russo RAMZES666, contudo para o seu lugar chegou o lendário offlaner iceiceice. No entanto, a equipe não está registrada em nenhum torneio, logo não há uma data para a estreia da nova formação.

A antiga equipe da CR4ZY, estava jogando sob o nome de catJAMMERS, mas, a equipe se dissolveu e não há planos de retorno. Assim, uma das equipes com melhor resultado, após a paralisação do DPC, disse adeus ao cenário competitivo. Dessa forma, os jogadores William “hFn”, Jonathan Bryle, Maurice “KheZu”, Kurtis “Aui_2000”, David “MoonMeander” são free agent. 

Brasil

Por fim, no Brasil novas organizações entram, times parecem apresentar projetos mais longos e outros saem em busca de mais experiência. 

A equipe da Spirits composta por Benny, Pedro “Mini”, Giovanni “Hane”, Marcello “MahhxD” e Caio “Nuages” mais o técnico Oliver “OTTIB”, agora atua sob a bandeira  da Jaguares Esports. 


A Team Brasil, que parecia apenas uma equipe temporária em busca de organizações maiores, mostra que pretende se manter por algum tempo. O time composto pelos maiores nomes do cenário brasileiro, Guilherme “Costabile”, Adriano “4dr”, Danylo  “Kingrd”, Francis “FLee” e Matheus “KJ”, tem dado sinais de que pretende se manter dessa forma por algum tempo ainda. Assim, a equipe que conquistou a 6ª edição da Movistar Pro League no último dia 14 de Novembro, ainda tem planos de se mudar para o nordeste, como indica o manager da equipe no Twitter.

Enquanto algumas equipes vem construindo seu caminho em solo nacional e conquistando seu espaço no cenário, outra se muda em busca de experiência. Essa foi a decisão tomada pela Midas Club, assim, Leonardo “RdO”, Diego “Sexyfat” e Heitor “Duster” junto com o técnico Filipe Astini, se mudaram para a Ucrânia, onde tem disputado qualificatórias e torneios de lá. Ainda não se sabe ao certo se o projeto irá envolver jogar o DPC da região CEI ou pela América do Sul.

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também:

Vorax, o resultado da fusão PRG e Falkol

LoL: Cute é a nova streamer da FURIA

Taça das Favelas Free Fire chega na sua final com 12 times definidos

Comentários

Caio Ryo

Apaixonado/viciado por Dota 2. Grande fã de esports e esportes em geral. Tentando sobreviver ao ano de 2020. Formado em Comunicação Social pela ESPM-SP