GC Masters V: BOOM se consagra campeã do torneio

A equipe da BOOM venceu a paiN por 2 a 0 e se consagrou campeã da quinta edição da Gamers Club Masters. A grande final aconteceu neste domingo (2). Além do título, a BOOM conquistou a premiação de 30 mil reais e o pro player João “felps” Vasconcellos é o MVP do campeonato.

O Confronto

O primeiro mapa foi da Dust2, pick da BOOM. A equipe do capitão Gustavo “yel” Knittel dominou todo o primeiro half em cima da paiN. Na segunda metade, a BOOM continuou seu domínio nos primeiros rounds, entretanto, a paiN se recuperou na partida e quase encostou no placar. Por fim, a BOOM conseguiu os rounds restantes e venceu o primeiro mapa por 16 a 12.

O segundo mapa foi na Overpass, pick da paiN. A BOOM começou vencendo o round pistol e mais dois rounds, porém, paiN encontrou o jogo com as ofensivas TRs e abriu uma larga vantagem no meio do half. Por fim, a BOOM conseguiu se reestruturar e virou o jogo ainda na primeira metade. Já no segundo half, a BOOM continuou dominando no lado TR e venceu a paiN por 16 a 8.

Confira as estatísticas da partida:
Estatisticas
Reprodução: HLTV

PaiN

Na coletiva, o coach da paiN, Bruno “ellllll” Ono, comentou o que faltou para a equipe conquistar o tricampeonato: “A gente sabia que se deixasse eles [BOOM] jogar, ia ser difícil. A Dust2 a gente começou mais devagar mesmo. A gente deixou eles jogarem muito, e a gente só voltou no final do jogo. Até falei pros meninos que, mesmo perdendo, a gente tinha voltado pro jogo. E começamos bem na Overpass mesmo perdendo o pistol. Só que acho que aquela pausa deu uma esfriada. A gente não conseguiu treinar tão bem. Foi um mês de treino só, e a BOOM estava muito bem preparada né. Mas acho que faltou os pistol nos dois mapas”.

Mesmo com derrota, Elll avaliou como positiva o desempenho no campeonato, pois mesmo com pouco treino, a paiN conseguiu chegar em vice na competição: “A gente estava parado né. Muita gente desacreditou e a gente mostrou que a gente continua forte que nem 2019. Acho que agora é questão de tempo mesmo da gente acertar”.

BOOM

A BOOM foi a equipe que mais escolheu a Dust2 no campeonato, saindo com um bom desempenho nos confrontos. O coach da BOOM, Alessandro “Apoka” Marcucci, comentou sobre a escolha do mapa: “Foi bom termos mostrado a Dust2 e ter ido bem. Já tínhamos ganhado da paiN em outro campeonato, mas não somos acostumados a jogar muito no mapa. Foi bom termos jogado, porque não era um mapa considerado um dos nossos mais fortes nem entre nós mesmo, e agora abrimos esse leque”.

Ainda na coletiva, Apoka comentou sobre o desempenho de sua equipe no campeonato: “A gente melhorou em todos os jogos do campeonato. Chegamos contra a equipe mais difícil e fizemos dois jogos muito bons. Perdemos da Keyd, ganhamos bem dois mapas da Asterius, pegamos a Keyd e a RED e ganhamos bem também. E pegamos a paiN, o time mais forte, e também tivemos jogos muito bons. No placar a Dust2 foi mais difícil, mas acho que foi mais controlado do que a Overpass. Estamos muito felizes, os meninos estão felizes e isso me alegra muito. Eles têm mesmo que estar felizes por um título difícil e tem que comemorar bastante”.

O Major Brasileiro

A quinta edição da GC Masters contou com oito equipes na disputa do título e uma premiação total de 60 mil reais. Além disso, devido a pandemia de Covid-19, o campeonato foi realizado no formato online.

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também: 

CBLoL 2020: Playoffs se aproximam e tabela segue aberta

The Umbrella Academy: Segunda Temporada – Crítica

Comentários