League of Legends: Riot anuncia o fim da OPL, entenda as consequências

A Riot Games anunciou na manhã desta quarta-feira (07) a dissolução da OPL, principal campeonato de League of Legends da Oceania.

A empresa disse em nota que a liga não alcançou os objetivos propostos e que o mercado da região é incapaz de suportar a liga.

O escritório da Riot Games em Sydney também será fechado pela empresa, visto que seu foco principal era administrar a OPL.

Leia a nota original, em inglês, aqui.

A decisão surpreendeu por vir logo após a Legacy Esports conseguir a melhor campanha da história da OPL em um torneio internacional de League of Legends.

A equipe ficou em segundo lugar do Grupo A e ficou a uma MD5 de conquistar a vaga na Fase de Grupos do Mundial 2020, perdendo para a chinesa LGD Gaming.

Consequências

As medidas tomadas pela Riot Games influenciam diretamente o futuro das organizações e jogadores da região.

Os jogadores da Oceania passarão a ser considerados residentes da região NA, podendo disputar a LCS sem ocupar uma das duas vagas de estrangeiros que um time pode utilizar.

Isso abre espaço para uma renovação na liga americana e também uma oportunidade de voos maiores para os destaques da Oceania.

OCE no futuro

Apesar das medidas, ainda haverão torneios qualificatórios em 2021, para que equipes representem a região no MSI (Mid-Season Invitational) e no Mundial.

Até o momento a empresa não explicou sobre os torneios, porém é provável que a Riot manterá o sistema da atual OPL, mas sem administrar a competição.

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também:

Worlds 2020: Fnatic atropela e TSM se complica

Worlds 2020: Team Liquid vence a primeira na competição

VALORANT: atualização promete ranqueadas equilibradas

Comentários