MSI 2018: Sem consistência, RNG bate Fnatic e garante vaga na final

Vocês podem achar que por terem ganho de 3-0 a RNG massacrou a Fnatic. Bem, longe disso. A Royal não foi consistente na série e precisa melhorar consideravelmente para a final contra a Flash Wolves ou a Kingzone Dragonx.

Partida 1

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=JXliP9oi3YI]

A Fnatic veio com uma composição com muita utilidade e movimentação: Sion, Olaf, Taliyah, Ezreal e Tahm Kench. Um power spike muito forte após o nível 6 e no mid game. Enquanto do outro lado, a RNG trouxe uma comp com controle de grupo: Vladimir, Skarner, Irelia, Caitlyn e Braum. Possibilidade de team fights muito boas ao mesmo tempo que o Skarner pode brilhar nos seus ganks. Contudo, Vlad precisa de 3 itens para ter um impacto grande e a Cait necessita de ganhar algum tipo de vantagem no early/mid para conseguir encaixar seu dano mais pro late game.

Logo aos 4 minutos, todos se encontraram no rio perto do Barão (menos a bot lane de ambos os times, não foram convidados) que resultou em dois abates para ambos os lados. Enquanto na bot lane, Rekkles e Hyllissang não ficaram muito felizes em não serem chamados pra festinha e acabaram descontando a raiva no pobre Ming (Braum), que acabou sendo eliminado.

Contudo, o Caps (Taliyah) acabou gastando seu flash na festa e a RNG utilizou muito bem essa informação. Num bom posicionamento do Xiaohu (Irelia) e do Karsa (Skarner), a RNG conseguiu fechar muito bem o mid da Fnatic, que mesmo contando com a ajuda do seu Olaf, acabou sendo eliminado. Essa eliminação resultou numa pressão de mapa maior para a RNG, que garantiu o primeiro Dragão Infernal e poucos minutos depois, mais uma eliminação no bot.

Caps, meio da Fnatic (Foto: Riot Games)

Mesmo com uma pressão e um controle ligeiramente maiores no mapa por parte da RNG, a Fnatic não ficava muito atrás. Conseguia levar torres, pegou o Arauto e Sion e Taliyah vinham fazendo um bom trabalho de pick off, o que deixava o jogo muito parelho.

Aos 21m0s, a Fnatic quase conseguiu um bom pick off em cima do Vladimir, que teve que utilizar tudo pra se reposicionar. Note que quando o Letme consegue chegar na torre, tem um TP da sua equipe na lane. MAS NÃO FOI UM TP NÃO, FORAM 3 NO MESMO MINION. Se você não percebeu, o Uzi (Cait) veio de tp para essa partida e o Braum tinha a Runa do Livro, então os dois, juntamente com a Irelia, fecharam os 3 jogadores da Fnatic, eliminando-os.

Foi aí que o jogo virou uma bagunça. Tentando se aproveitar dessa vantagem, a RNG foi direto pro Barão. Mas acabaram sendo pegos e a Fnatic começou a tentar garantir o objetivo. Mas o Vladimir conseguiu atrapalhar o time europeu, eliminando o Hyllissang (Tahm Kench) e acabou que os dois times desistiram momentaneamente de garantir o Barão.

A partir desse momento o jogo começou a rodar muito pelo topo do mapa. Quem conseguisse uma boa fight, seria um passo gigante para a vitória. E mais uma vez, o Vlad do Letme fez uma boa jogada no mid um pouco antes dos 28 minutos, ganhando a luta, o que garantiu o primeiro Barão do jogo para a RNG. Daí pra frente a equipe chinesa não teve muitos problemas em puxar a base da Fnatic, encaixar alguns bons pick offs e finalmente, levar a primeira partida da série.

Partida 2

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=3VtEgSfC48E]

Mais uma vez, a Fnatic decidiu vir com uma comp de pick off, split e com um mid voltado para grande movimentação: Camille, Skarner, Aurelion Sol, Ezreal e Janna. Do lado da RNG, também, mais uma comp de team fights: Ornn, Zac, Vladimir, Caitlyn e Braum.

Só que parece que dessa vez o jogo da Fnatic encaixou. Sem sombra de dúvidas o grande nome da partida no early e até um pouco do mid game foi o Caps. Suas rotações, algumas vezes acompanhadas do Broxah (Skarner), anularam muito bem o crescimento do Ornn inimigo, que não conseguiria fazer muita coisa até praticamente o late game. Nem quando as bot lanes swaparam pro top, o Ornn se viu livre de um dive: coloquem no 13m40s e sintam o desespero do Letme (risos).

Aos 20 minutos de partida, o placar estava 8-3 em abates para a Fnatic e uma diferença de aproximadamente 4k de gold. Mesmo com o roubo do dragão do Karsa aos 19m14s, a RNG acabou perdendo vários membros na luta que se seguiu e perdeu ainda mais pressão na partida.

Mesmo com boas rotações ao lado do seu mid laner, Broxah não conseguiu impactar no mid/late game (Foto: Riot Games)

Contudo, enquanto os abates e assistências estavam bem distribuídos entre os membros da Fnatic, todos os 3 abates da RNG estavam na mão do Xiaohu e só o Zac e Tahm Kench tinham uma assistência. Quer dizer que o mid da RNG precisava fazer algo com essa vantagem ou o seu time teria muitas dificuldades para virar a partida.

Bem, as coisas mudaram quando aos 28m45s a bot lane da RNG tentou ajudar o Ornn no bot, fazendo com que a Fnatic iniciasse o Barão. Mas nesse momento do jogo, Skarner, Ez e Aurelion não tinham dano o suficiente para rushar esse objetivo tão rápido. Xiaohu  (Vladimir) conseguiu então afastar a Janna e o Ezreal do Barão enquanto Karsa (Zac), que já tinha roubado um dragão na partida, calibrou bem o smite e rouba o Barão das mãos da Fnatic, enquanto mais três jogadores da equipe européia eram eliminados.

A Fnatic conseguiu ainda manter uma pressão ligeiramente maior, principalmente com o grande momento de Bwipo e sua Camille. O potencial de levar estruturas do seu campeão era um perigo constante para a RNG. Com o inibidor do bot da equipe chinesa destruído e o do mid da Fnatic, qualquer pequeno detalhe poderia significar a derrota ou vitória.

Minutos depois, enquanto a RNG fazia o Barão, Bwipo dava TP na base do time chinês para tentar acabar o jogo num backdoor. Conseguiu destruir uma das torres do Nexus e quase a segunda mas foi parado pelo retorno rápido da RNG com o Barão.

Com seus roubos, Karsa foi um dos jogadores mais impactantes na série (Foto: Riot Games)

Com uma boa luta para a RNG aos 29min20 e mais um roubo de dragão, agora o Ancião, por parte do Karsa (Zac), a RNG conseguiu virar totalmente a partida e levar a segunda vitória na série.

Partida 3

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=MU9Et6qjNak]

Essa partida poderia ser o último jogo da Fnatic pelo MSI 2018. Mais uma vitória e a RNG estava garantida na final.

Os dois times mantiveram seus estilos de jogo: Fnatic mais voltada para Pick offs e rotações e a RNG com um time mais para team fights. Contudo, tivemos um pick bem incomum do lado da Fnatic, Singed, nas mãos do Bwipo.

A equipe de Uzi parece ter entendido o quão impactante foi as rotações de Caps na partida passada e jogaram um pouco mais safe nessa partida. O jogo estava muito igual pra ambas as equipes até os 17m30s, quando a Fnatic conseguiu encontrar membros da RNG fora de posição e conseguiram abrir uma boa vantagem na partida (mesmo que tenha sido por pelo menos 8 minutos).

Aos 24min30, Bwipo (Singed) acabou sendo pego fora de posição, o que acabou gerando uma grande luta. Luta na qual a RNG saiu vitoriosa e de quebra, levaram o primeiro Barão do jogo. O jogo começou a desandar nesse momento. Aos 30 minutos de partida, os inibidores do mid e do bot da Fnatic estavam destruídos e a RNG não parava de dar pick offs no time europeu.

A sequência de pick offs que o time da Fnatic sofreu prejudicou bastante a equipe no game (Foto: Riot Games)

As coisas pioraram quando Bwipo mais uma vez foi pego fora de posição muito próximo do ressurgimento do Barão. A RNG conseguiu o segundo o Barão da partida sem dificuldades e começou a puxar as lanes da Fnatic. Claramente Uzi sendo muito protegido pelo seu time, por ser a maior e mais eficiente fonte de dano nas estruturas da equipe europeia, os inibidores foram caindo um a um, primeiro o do mid, depois o do top.

A RNG decidiu voltar para pegar o Dragão Ancião e dar o último push pelo bot, a única rota na qual a Fnatic tinha um inibidor em pé. Com build fechada e buff do Dragão Ancião,  qualquer AA* (Auto Ataque) do Uzi causava um dano absurdo. A equipe da Fnatic, com medo de tomarem muito dano antes da última fight, deixaram o último inibidor cair.

Com super minions entrando pelo top e mid, e uma excelente iniciação do Letme (Ornn) com sua ultimate, Caps foi eliminado e a Fnatic não conseguia fazer muita coisa a partir desse momento. Com isso, a RNG conseguiu destruir o Nexus europeu e eliminar os donos da casa.

Eis que o rei encontra a final: Uzi (Foto: Riot Games)

Acompanhe amanhã ao vivo o confronto entre Flash Wolves x Kingzone Dragonx ás 7h (Horário de Brasília) nos canais da Riot Games Brasil no Youtube e na Twitch. A grande final está marcada para esse domingo (20), no mesmo horário.

Comentários