VMB: Gamelanders e FURIA garantem vaga para a semifinal

Na estreia da Valorant Masters Brasil, que aconteceu neste sábado (13), a Gamelanders venceu a SLICK por 2 a 0. Em seguida, a FURIA bateu a Imperial por 2 a 1. Como resultado, a Gamerlanders e FURIA se enfrentarão na semifinal do próximo sábado (20).

Neste domingo (14), a partir das 19h, a Vorax enfrentará a paiN Gaming valendo a vaga para a semifinal. Da mesma forma, a Team Vikings jogará contra a Sharks. A transmissão acontece nos canais oficiais do Valorant Brasil na Twitch e Youtube.

Gamelanders x SLICK

Ascent

O confronto de estreia da Masters foi na Ascent, mapa de escolha da SLICK. No primeiro half, a SLICK abriu a vantagem por 3 a 1 em seu lado atacante. Entretanto, a Gamelanders entendeu e controlou o jogo adversário, assim virando o jogo para 5 a 3. Por fim, a SLICK não desistiu e empatou o jogo em 6 a 6 no fim do half.

Por outro lado, na segunda metade, a GL chegou forte na segunda metade. Onde a SLICK não conseguiu segurar a ofensiva adversária. Como resultado, a GL dominou o half e venceu o primeiro mapa por 13 a 7.

Bind

O segundo mapa foi na Bind, mapa de escolha da GL. No primeiro half, mesmo perdendo o round pistol e o anti-eco, a SLICK consolidou sua defesa e deixou o placar em 5 a 2. A GL até conseguiu diminuir o placar, mas SLICK fechou o primeiro half por 7 a 2.

Entretanto, na virada de lado, foi a vez da GL dominar o mapa. Onde a equipe venceu rounds consecutivos em seu domínio impecável nos spikeplants. Como resultado, a SLICK conquistou apenas dois rounds no half e perdeu o segundo mapa por 13 a 9.

Confira as estatísticas da partida:

Placar GL x SLICK
Reprodução: thespike.gg

Pós-jogo

Na coletiva de Imprensa, o coach da Gamelanders Felipe “Katraka” Carvajal, respondeu sobre a mudança de composições de agentes feitas pela equipe, como o caso do Guilherme “Nyang” Coelho com a agente Killjoy, e o Jonathan “JhoW” Glória com o agente Omen:

Foi uma decisão em conjunto basicamente. Por que acreditamos que é algo que faz sentido. Isso mostra também para a comunidade que nós não somos um time que fica fixo em uma função ou que a gente é um time fácil de ser lido. Ou que somos um time que joga sempre da mesma maneira desde da Copa Rakin. Não foi por isso que a gente mudou, mas isso prova para todo mundo que a Gamelanders é muito mais do que isso”.

Por parte da SLICK, o coach Jordan “stk” Nunes comentou sobre o que faltou para a SLICK vencer nesta quarta de final:

No primeiro mapa a gente mandou bem atacando, fizemos seis rounds e na defesa fizemos um [round]. O problema da defesa foi que a gente acabou esquecendo um detalhe muito básico: que é basicamente como jogo da Gamelanders roda. A gente sabia disso e durante o jogo meio que perdeu esse fio. Acabou esquecendo das coisas que a gente tinha combinado antes, e por isso a gente ficou meio perdido”.

Além disso, stk comentou que começaram bem no lado atacante na Bind. Porém, o coach afirma que as jogadas aceleradas levaram a equipe a derrota:

Acho que faltou isso cara, talvez ficamos perdidos porque aceleramos muito, não conseguimos trocar as kills, e os caras [FURIA] conseguiram segurar muito os bombs com as habilidades. Então isso atrapalhou muito, só faltou um pouco mais de calma, de trabalhar um pouco mais o tempo”.

FURIA x Imperial

Split

O primeiro mapa foi na Split, mapa de escolha da Imperial. Mesmo perdendo o round pistol, a FURIA dominou o primeiro half com sua defesa consolidada nos spikeplants. Onde a teamplay e bons retakes ofuscaram a ofensiva da Imperial. Como resultado, a FURIA abriu a vantagem na primeira metade por 9 a 3.

No segundo half, a FURIA continuou dominando a equipe adversária, onde se aproveitou os erros da Imperial e venceu com o placar elástico de 13 a 3.

Haven

O segundo confronto aconteceu na Haven, mapa de escolha da FURIA. Diferente do mapa Split, foi a vez da Imperial voltar para o jogo. Onde a equipe dominou os spikesides em seu lado atacante, assim finalizando o primeiro half por 10 a 2.

Na segunda metade, a Imperial venceu o round pistol, mas a FURIA venceu o round seguinte com um forçado. Como resultado, a FURIA venceu os rounds seguintes, com o objetivo de virar e conquistar a vaga para a semifinal ainda no segundo mapa. Entretanto, a Imperial estava com uma larga vantagem de rounds e levou o confronto para o terceiro mapa com vitória de 13 a 7 na Haven.

Ascent

A decisão ficou na Ascent. Onde novamente, tivemos mais um placar elástico neste confronto. E foi a vez da FURIA dominar o half, que em seu lado defensivo, conquistou a vantagem de 9 a 3 no fim da primeira metade.

No segundo half, a Imperial não conseguiu fechar os spikesides contra a ofensiva agressiva da FURIA. Como resultado, a FURIA venceu o terceiro mapa com facilidade por 13 a 3, assim conquistando vaga para a semifinal do torneio.

Confira as estatísticas da partida:

Placar FURIA x Imperial
Reprodução: thespike.gg

Pós-jogo

Na coletiva de imprensa, o coach da FURIA Carlos “Carlão” Mohn, respondeu o quão impactante são os jogadores como a dupla Alexandre “xand” Zizi e Agustin “nzr” Ibarra para as decisões de clutch:

As atuações individuais sempre vão ser o diferencial de um time que consegue extrair alguns resultados da manga. Acho fomos um time muito mais lapidado para este confronto. Justamente algumas composições novas fez a gente jogar como um time muito melhor. Mas eu sempre falo que quando o coletivo tá começando a encaixar, alguns jogadores individuais vão aparecer em momentos que tem que aparecer. Eu acho que eles que tem uma experiência muito boa, na hora que eles precisam aparecer, eles aparecem”.

Já o jogador da Imperial, o João “Biscoit1n” Vieira, respondeu sobre a derrota por placares tão elásticos nesta quarta de final eliminatória:

Acredito que os destaques individuais pesaram muito mais do que a gente esperava, no caso o xand e o nzr matando muito. E alguns clutchs que a gente perdeu, por exemplo a do Khalil “Khalil” Schmidt, pesou muito esses rounds. Acredito que a gente teve algumas leituras interessantes do jogo deles. Principalmente na Haven e na Ascent. Mas a gente não soube executar bem com que a gente tinha”.

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Leia também:

CS:GO: Liga Universitária Pravaler Challenge chega à reta final

CS:GO: Gamers Club anuncia a reformulação das ligas mensais

BB Game Series: vem aí um novo torneio

Comentários

Sempre atento no mundo do cinema, games e esports. Atualmente escrevo sobre CS:GO e Valorant. Jornalista formado pela Universidade Anhembi Morumbi.

Caio Rozendo

Sempre atento no mundo do cinema, games e esports. Atualmente escrevo sobre CS:GO e Valorant. Jornalista formado pela Universidade Anhembi Morumbi.