Pacer | Análise | Uma homenagem aos arcades dos anos 90

Depois de adiamentos e longos 5 anos de desenvolvimento, Pacer chegou e busca inspirações de franquias como WipeOut e F-Zero, relembra clássicos noventistas do gênero de corrida futurista em alta velocidade. O jogo ficou disponível para teste na BGS de 2019.

Sobre Pacer

Pacer se torna o novo ápice do automobilismo futurístico antigravitacional nos games, desenvolvido pelo estúdio inglês R8 Games, o jogo proporciona corridas de alta velocidade em circuitos perigosos e desafiadores. O jogo não possui uma história ou narrativa, mas apenas um conceito: dez equipes de todo o mundo competem uma com as outras, cada uma com armas, performance e habilidades específicas, em uma batalha de proezas técnicas e de pilotagens minuciosas, com o objetivo de ganhar o campeonato e alcançar a vitória final. (Conheça todas as equipes e suas características clicando aqui).

O jogo oferece alguns tipos de modalidades de corridas, são elas:

Corrida Rápida: Corrida padrão, o primeiro a ultrapassar a linha de chegada vence.

Provação de Tempo: Corra contra o relógio e acabe com os recordes nos placares.

Volta de Velocidade: A volta mais veloz será a vencedora. Essa modalidade requer uma observação pois qualquer outro piloto (seja no multiplayer ou offline) pode fazer um tempo melhor que o seu, mesmo que você já tenha terminado a corrida.

Destruição: Destrua ou seja destruído. Conforme o andar da corrida, combates vão acontecendo e o vencedor será quem chegar primeiro na pontuação máxima.

Eliminação: O último colocado será eliminado quando a contagem acabar.

Resistência: Corra o máximo que puder, pois todos os pilotos começarão a sofrer dano após a primeira volta.

Pacer permite que o jogador escolha entre quatro classes de velocidades, são elas: F3000 (classe mais devagar), F2000, F1000 e Elite (classe mais rápida). A campanha para um jogador permite que você desenvolva a partir de um piloto em treinamento, avançando por 10 equipes de corrida exclusivas de todo o mundo, desbloqueando recompensas e desafiando-se em corridas incrivelmente rápidas em um esforço para se tornar o campeão mundial.

Gráfico e Ambientação

Para seu estilo de jogo, Pacer proporciona gráficos bonitos e em alta resolução, mas que não impressionam. O game traz sistemas de iluminações e reflexos bem feitos, com direitos a naves refletindo nas pistas e sombras com uma boa profundidade.

O trabalho de representação da ambientação do jogo transmite a sensação de um futuro bem distante, porém em localizações conhecidas do mundo como grandes cidades da América e países asiáticos.

Som e Trilha Sonora

Os efeitos sonoros  são “ok”, não surpreendem. Quando a corrida está prestes a iniciar é possível ouvir o motor da nave “aquecendo” para acelerar após a contagem regressiva. Já o barulho de colisões e disparo das armas, não são tão audíveis e o som da metralhadora em específico, parece uma espécie de fogos de artifício.

Já a trilha sonora faz jus a ambientação do jogo, músicas eletrônicas – voltadas ao techno – que aparentam serem literalmente do futuro. Faz com que as corridas sejam mais imersivas e animadoras.

Jogabilidade

É o principal desafio do game, com elementos de arcade, Pacer oferece um verdadeiro teste de habilidades, reflexos e estratégias do jogador – principalmente aos de primeira viagem do gênero, como eu. No começo da jogatina, tive muita dificuldade em assumir o controle da nave sem bater em cada curva, uma dica é começar na classe mais devagar e deixar sua nave focada em agilidade, assim fica mais fácil de controlar seu veículo. Você assume o controle de sua nave, através da aceleração, frenagem, curvas e ativação de habilidades especiais – armas e turbo – e durante o percurso você encontrará itens para munição, armadura e turbo.

A princípio não parece muito inovador em relação a outros jogos de corrida. A novidade fica no sistema de drift que facilita o controle das naves em alta velocidade. Esse sistema faz com que o veículo deslize em determinadas direções, o que remete a um controle maior para evitar colisões e continuar na curva sem ser ultrapassado ou danificado. No começo é difícil se acostumar com o controle das naves, mas com o tempo e prática é possível se aprimorar e notar que o recurso inovador pode ser vir agregado em outros títulos desse gênero no futuro.

Os sistemas de armas traz uma variedade considerável de opções, já que cada equipe tem uma arma específica. Durante a corrida, o combate se desenrola dando um ar de Mario Kart ou Crash Team Racing, porém através de um jogo com uma proposta totalmente diferente. Basicamente você contará com um arsenal que vai desde canhões até metralhadoras, onde é possível destruir os adversários que estão a sua frente – mas tome cuidado, eles também tentarão te destruir. Em consequência do sistema de armas, existe também um sistema de defesa e armaduras, onde elas são responsáveis para impedir a destruição total da sua nave durante as competições.

Ainda referente as armaduras, o game oferece diferentes modelos de naves que possuem diferenciações entre a velocidade e resistência. Você também pode optar para que uma determinada nave esteja focada na velocidade, em consequência disso, sua nave terá uma fragilidade maior contra os ataques de seus oponentes. Por outro lado, veículos pesados trazem uma armadura maior e mais difícil de ser destruída. É daí que vem o desafio de estratégia que o game traz para com o jogador, cada escolha impacta no desempenho de sua nave, que pode ser melhor ou pior em determinadas pistas.

O jogo da R8 Games promete ter diversos modos on-line, incluindo uma variação do Battle Royale, onde todos os pilotos batalham um contra os outros, vence quem sobreviver até o final. O fator replay do jogo é alto e com o modo multiplayer, a tendência é aumentar ainda mais, principalmente se você quiser praticar e aprimorar sua direção participando de campeonatos sozinho ou com seus amigos.

Pacer Vale a pena?

O jogo é uma excelente opção para os amantes de corridas arcade, principalmente para os saudosistas dos anos 90. Possui uma pegada muito divertida, bonitos gráficos, dificuldade desafiadora e uma jogabilidade que se encaixa com a proposta do jogo, embora seja difícil no começo.

Pacer estará disponível a partir do dia 29 de Outubro para PC, Xbox One e PlayStation 4.

Valores:
PC (Steam): R$ 56,94 com desconto
PlayStation 4: R$ 214,90
Xbox One: Preço ainda não divulgado

Pontos positivos:
– Variedades de corridas, equipes e veículos;
– Trilha sonora envolvente;
– Ambientação que remete à proposta do jogo.

Pontos negativos:
– Jogabilidade difícil de se acostumar;
– Efeitos sonoros;
– Não possui uma história ou narrativa aprofundada.

Gráficos: 8.0
Jogabilidade: 7.0
Efeitos Sonoros: 7.5
Trilha Sonora: 8.5
Diversão: 8.5
Fator Replay: 8.0

Geral: 8.0

Quer ver o que achamos de outros jogos? Clica aqui.

Comentários

Renan Hernane

Analista em marketing digital e futuro jornalista. Apaixonado por games e pelas obras de J.R.R. Tolkien. "Você pode encontrar as coisas que perdeu, mas nunca as que abandonou." - Gandalf