Virgin River: Crítica da 1ª Temporada

Virgin River é uma série da Netflix lançada em dezembro de 2019 que vale a pena ser assistida tanto para quem gostaria de sentir um pouco do clima de cidade pequena quanto por quem está a fim de um pouco de drama e ação.

Isto porquê a pobre enfermeira e parteira Mel (Alexandra Becknridge, que interpretou a Sophie de This is Us) decide se mudar para Virgin River para fugir do seu passado e buscar vida nova na pacata cidadezinha. Seria um plano perfeito se praticamente todo dia não surgisse um novo problema médico que precisam da ajuda dela para resolver.

Um pouco sobre a trama e os personagens

Para uma cidadezinha pequena, Virgin River até que é bem movimentada em problemas de saúde, seria uma boa eles considerarem colocar um hospital lá. Mas enquanto esse hospital não entra nos planos da população, Mel e o único médico da cidade, Dr. Mullins (Tim Matheson) estão de mãos cheias para cuidar dos vizinhos.

O dono do principal bar local, Jack (Martin Henderson) também acaba se envolvendo nas aventuras, pois logo fica próximo de Mel. Será que teremos romance no ar ou é pura hospitalidade local? Você vai precisar assistir.

Mel vai descobrir que não adianta só mudar de endereço, seus problemas te seguem. E assim vamos descobrir um pouco mais sobre a enfermeira e seu passado a cada episódio. A série não se limita a mistérios quando a vida da protagonista e faz o mesmo com outros moradores da cidade. É legal pois da volta que todos vão sendo apresentados o espectador pode sentir que está fazendo novos amigos e entrando para a “família Virgin River”.

O espírito de comunidade de cidade pequena é tratado a todo momento tanto em seus aspectos ruins, como é o caso de fofocas (“a internet aqui é lenta, mas a fofoca anda rápido” como é citado por uma personagem), mas também os aspectos positivos de camaradagem e união para ajudar o próximo.

A primeira temporada é ótima e pode ser assistida de uma vez em maratona, mas algumas coisas podem ser um pouco cansativas assim. “Eles não têm 1 dia de paz?” foi uma pergunta que passou em minha cabeça algumas vezes nos últimos episódios assistindo direto. E há uma personagem em particular que fica mais irritante assistindo direto do que em pequenas doses, mas nada impossível.

Mais temporadas?

A segunda temporada foi gravada entre setembro e dezembro de 2019, antes mesmo da primeira temporada estrear na Netflix. Ou seja, o serviço de streaming acredita mesmo no projeto. A princípio a nova temporada estrearia em dezembro, assim como a primeira, mas com a pandemia talvez o calendário possa ser antecipado, já que as gravações de outras produções precisaram ser adiadas. Até o momento a Netflix não se pronunciou sobre essa possível antecipação do lançamento, mas vamos aguardar.

E para ficar por dentro de todas as novidades da cultura pop de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

LEIA TAMBÉM:

Circuitão: RED se garante nos playoffs, oNe perde de novo

Série da franquia Percy Jackson deve sair em 2022

Funimation anuncia licença de Attack on Titan Chronicle

Comentários