Milagre na Cela 7 e sua medalha de bronze Netflix

Remake de filme sul-coreano, o longa Milagre na Cela 7 disponibilizado pela Netflix é uma produção turca 2019. Dirigido por Mehmet Ada Öztekin, hoje (12) está no ranking dos dez mais assistidos da plataforma de streaming.

A trama gira em torno de Memo (Aras Bulut Iynemli), um homem com deficiência intelectual que é acusado de um crime envolvendo a família do comandante local. Após ser preso, ele conta com a ajuda de seus companheiros de cela para provar a sua inocência e, assim, voltar para os braços da sua avó Fatma (Celile Toyon Uysal) e da sua pequena filha Ova (Nisa Sofiya Aksongur).

A história é ambientada em um pequeno vilarejo da Turquia, no qual os moradores que ali habitam deixam em evidência o sentimento de repulsa extrema em relação à condição do protagonista. Assim, fica claro algo muito presente na nossa sociedade, que é a intolerância pelo “diferente”.

Falar de Milagre na Cela 7 é falar sobre intensidade e sensibilidade da forma mais pura e simples. Um retrato fiel de empatia capaz de desconstruir alguns dos nossos pré-conceitos e construir uma conexão direta com a realidade do personagem. Inclusive, nem ouso criticar negativamente a atuação de Aras Bulut! Ele foi incrivelmente fiel ao Memo!

Curiosidade: Além da versão turca, Milagre na Cela 7 conta com mais três remakes, um deles com previsão de lançamento para o fim desse ano.

Reprodução do filme Milagre na Cela 7 (2019)

Milagre na Cela 7

Ano: 2019
País: TUR
Duração: 2h12m
Direção: Mehmet Ada Öztekin

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também:

Amazon Prime Video: As melhores séries da plataforma para maratonar

Produtores de The Office criam projeto sobre home office

Cinco filmes de comédia romântica para assistir na Netflix

Comentários