Rainbow Six Siege: Primeira semana do BR6 2022

O Campeonato Brasileiro de Rainbow Six Siege 2022 começou como os fãs da comunidade esperavam: com partidas emocionantes e disputadas em alto nível. O destaque da semana ficou para a W7M Esports, que além de ganhar da melhor equipe brasileira do último Six Invitational – a FaZe Clan – também aplicou uma virada na FURIA Esports e encerrou o primeiro fim de semana com 100% de aproveitamento, assim como Team Liquid, MIBR e Team oNe. Pelos critérios de desempate, a Cavalaria lidera o torneio.

Após os resultados do fim de semana, a tabela de classificação ficou da seguinte forma neste começo de BR6 2022: a Team Liquid lidera com seis pontos, seguida pela MIBR, atrás pelo menor saldo de rounds. Com cinco pontos cada, a Team oNe está na terceira posição e a W7M Gaming é a quarta. Na sequência, Black Dragons e FaZe Clan estão no grupo das equipes que acumulam três pontos. Mais abaixo vem FURIA (1) e 00 Nation (1). Ninjas in Pyjamas e INTZ ainda não pontuaram. 

O Brasileirão retorna no próximo sábado (2), a partir das 12h30. Para abrir a segunda semana, W7M e MIBR medem forças, 00 Nation enfrenta a Ninjas in Pyjamas, a Black Dragons encara  a FaZe Clan, a FURIA mede forças com a T1 e a INTZ tentará a primeira vitória na competição, contra a Team Liquid. No domingo (3), mais 5 partidas: ZeroZero x FURIA, FaZe Clan x Team oNe, Team Liquid x W7M, BD x MIBR e INTZ x NiP. 

Todas as partidas contam com transmissão nos canais oficiais do Rainbow Six Esports Brasil na Twitch e no YouTube. Em 2022 o BR6 traz como novidade as Watch Parties, transmissões oficiais do torneio feita por criadores de conteúdo selecionados pela Ubisoft.

IMAGEM: Rainbow Six Esports Brasil
IMAGEM: Rainbow Six Esports Brasil

Faze Clan 3×7 W7M Esports 

O primeiro confronto do dia teve como palco o mapa Fronteira, inserido recentemente no competitivo. A partida começou eletrizante, com Leonardo “Astro” efetuando um 4k logo no primeiro round. Porém, os Bulls conseguiram bons desempenhos no ataque e terminaram a primeira metade liderando por 4 a 2. Na outra metade, a W7M continuou a apresentar um jogo coeso e finalizou o mapa em 7 a 3. 

Ao final da partida, o coach Igor “Igorctg” exaltou a vitória na estreia do campeonato: “Enfrentamos a FaZe Clan, o time que teve o melhor desempenho nestes últimos seis meses. Jogar contra eles no mapa Fronteira foi uma vantagem para nós, pois as duas equipes não tinham muito estudo, então pudemos aproveitar esta brecha”. O jogador estreante dos Bulls, João “JV92” disse que a primeira experiência foi uma mescla de alegria e nervosismo: “Nos primeiros rounds, minha mira e movimentação estavam ruins pelo nervosismo, mas com o passar dos rounds fui me soltando e fiquei mais tranquilo para jogar”. 

Team Liquid 7×1 Ninjas in Pyjamas 

Logo na sequência, Team Liquid e Ninjas in Pyjamas, dois dos times mais tradicionais e vitoriosos do cenário, mediram forças no mapa Chalé. A Cavalaria começou dominante e venceu todos os rounds na primeira metade do duelo, abrindo 6 a 0 no placar. Destaque para o primeiro ace do campeonato, realizado por Luccas “Paluh”. Na troca de lados, a NiP até tentou reagir, mas não foi suficiente para tirar a vitória da Liquid por 7 a 1. 

“Este começo foi muito importante para nós, pois largar com três pontos já nos deixa lá em cima da tabela”, comentou o MVP da partida, Gabriel “Ask”, que completou: “A NiP tem um map pool bem pequeno comparado com as outras equipes, então trouxemos esse fator a nosso favor. Combinamos também novas táticas que o Hugo (novo coach da Team Liquid) trouxe para nós, além de mudar o estilo de jogo, tornando-nos mais agressivos”. 

Black Dragons 7×3 INTZ 

Black Dragons e INTZ se enfrentaram no clássico mais antigo do R6, também no mapa Chalé. Os Dragões, com bom desempenho coletivo, largaram em vantagem durante a defesa, com 4 a 2 no placar. Na troca de lados, a Black Dragons continuou eficaz e finalizou a partida em 7 a 3. 

O técnico da Black Dragons, Igor “freezao”, comentou sobre a vitória em cima dos Intrépidos: “A mudança do map pool e a entrada de três novos mapas acaba dificultando na hora de prevermos em qual iremos jogar. Não estávamos esperando Chalé, pois é um de nossos melhores, então isso facilitou nosso desempenho na partida”. 

00 Nation 7×8 Team oNe 

Na penúltima partida do sábado, a ZeroZero Nation – estreante no Brasileirão – encarou a recém-formada line-up da Team oNe no mapa Banco. As duas equipes mostraram um jogo muito equilibrado, terminando a primeira parte empatada, com destaque para diversas kills em granada de Eduardo “KDS”. Pela virada de lados, os Golden Boys conseguiram a vantagem no placar, mas não foram capazes de evitar a primeira prorrogação do BR6. Em uma reta final emocionante, a Team oNe fechou o placar em 8 a 7. 

O estreante Gabriel “Maia”, da T1, comentou sobre sua estreia na elite do R6: “Estava muito nervoso no primeiro round, mas contribui com a equipe com a primeira eliminação e depois fui me soltando com o passar da partida”. Além dele, o coach e ex-comentarista da Ubisoft Brasil, Vitor “Intact”, disse que o time aproveitou os vícios dos adversários para terem uma boa performance no mapa. 

FURIA Esports 5×7 MIBR 

O último jogo do primeiro dia, Fronteira, foi o palco em que a Pantera mediu forças contra o MIBR. As duas equipes apresentaram uma gameplay bastante agressiva, principalmente com Diogo “Fntzy” e Felipe “FelipoX”, o que resultou em um equilíbrio durante a primeira metade. Na troca de lados, as equipes continuaram a trocar rounds, entretanto o MIBR foi mais efetivo na defesa e graças a um “ninja defuse” de Kaíque “Faallz”, levou a partida por 7 a 5. 

“A equipe da FURIA chegou bem para a partida, jogando em cima da proposta que eles sempre propuseram que é a agressividade. Nós jogamos de uma forma mais tranquila e punindo eles”, ressaltou Faallz. O jogador também exaltou que, por mais que o Fronteira tenha voltado para o competitivo, a base do mapa e a forma de jogá-lo permanece praticamente a mesma.

IMAGEM: Rainbow Six Esports Brasil
IMAGEM: Rainbow Six Esports Brasil

INTZ 3×7 Team oNe 

Na abertura dos confrontos de domingo, os Intrépidos enfrentaram os Golden Boys no mapa Fronteira. Começando no defesa, a Team oNe não deixou chances para a INTZ executar as táticas e completou a primeira metade com 4 a 2 no placar. Na troca de posições, a T1 continuou a impor seu jogo coletivo e fechou com 7 a 3 no placar. Destaque para o estreante João “Dotz”, que garantiu o seu segundo MVP no campeonato. 

“Estou passando muitas coisas que deram certo e errado no antigo time para os novos jogadores. Nossa rotina vem sendo puxada, estamos muito focados para trazer os melhores resultados”, comentou o IGL da oNe, Lorenzo “Lagonis”. “Tivemos muitos erros no início dos rounds nesta partida, mas jogamos bem e seguiremos trabalhando forte”, completou. 

FURIA Esports 7×8 W7M Gaming

O embate entre Pantera e Bulls teve como palco o Chalé. As duas equipes tiveram posturas agressivas – fato que acabou pesando contra a W7M na primeira metade – com uma defesa perfeita por parte da FURIA Esports. Durante a virada de lados, a W7M, de forma surpreendente e resiliente, encostou no  placar e levou a partida para a prorrogação. No momento decisivo, a W7M dominou e saiu com a vitória por 8 a 7, com direito a um ace de Gabriel “Volpz” no último round. 

De acordo com Igoorctg, coach dos Bulls, a equipe da FURIA foi muito agressiva durante a defesa e puniram a W7M, que entrou fria no jogo: “Quando eles abriram o 6 a 0 no placar, nós sabíamos que o jogo ainda não havia terminado. Mantivemos o pé no chão e round a round buscamos a vitória”. E o jogador Diego “Kheyze” ressaltou a postura da W7M: “Estamos renovados para este Brasileirão e este ano será diferente, os fãs podem esperar mais foco pelo nosso lado”.  

Ninjas in Pyjamas 4×7 MIBR

 Café Dostoyevsky foi o mapa em que a NiP e MIBR se enfrentaram no clássico do domingo. Ao contrário do que foi mostrado em seu primeiro dia de competição, os Ninjas entraram avassaladores na partida e não deram chances para a equipe adversária jogar durante seu ataque. O MIBR adaptou a defesa e empatou a partida na primeira etapa. Pelo lado atacante, a equipe liderada por Luca “LuKid” virou o placar e saiu com a vitória por 7 a 4. 

“O fato de termos bastante tempo de line, a química e a sincronia na equipe ficam mais naturais e auxiliam no desenvolvimento dos jogadores durante a partida”, comentou Guilherme “Guille”. O coach do MIBR também relatou que, graças à leitura de Tassus “Reduct” como IGL, foi possível a virada de placar e adaptação de jogadas: “Entendemos a forma deles jogarem após os primeiros rounds e aplicamos um nó tático”, destacou o capitão do MIBR. 

Black Dragons 5×7 Team Liquid 

No penúltimo confronto do dia, Black Dragons e Team Liquid mediram forças em Fronteira. A primeira metade terminou empatada, com as equipes alternando vitórias a cada round e diversas eliminações em sequência. Na virada de lados, a Cavalaria foi soberana pelo lado da defesa, com um coletivo forte e poder de adaptação, e fechou o jogo em 7 a 5.  

O novo coach da Team Liquid, Hugo “Hugzord”, falou sobre a entrada dos novos mapas no competitivo: “Estamos vendo bastante Fronteira neste início de campeonato, pois o mapa não mudou muito comparado com o antigo. Os outros dois (Arranha-Céu e Parque Temático) aparecerão mais para frente, pois os times ainda estão estudando a melhor forma de jogá-los”. André “Nesk”, MVP do confronto, exaltou o trabalho em equipe e o desempenho tranquilo: “Sabíamos que se jogássemos de uma maneira mais ‘parada’, isso iria tomar tempo da BD e facilitar nossas finalizações”. 

00 Nation 2×7 FaZe Clan 

Na finalização da primeira semana do BR6 2022, a ZeroZero Nation enfrentou a FaZe Clan no tradicional Oregon. Em um jogo muito bem estudado por ambos os lados, a FaZe tomou a dianteira enquanto estava no ataque, com 4 a 2 no placar. Pela defesa, a equipe de Astro não teve dificuldades para defender a área de bomba e finalizou a partida em 7 a 2.  

Lucas “soulz”, que efetuou dois clutches essenciais na partida e faturou o prêmio de MVP, foi o destaque do embate. O jogador aproveitou para ressaltar a importância do aspecto psicológico em situações deste tipo: “Gosto desta situação (de um possível clutch), confio na minha intuição e jogo com calma, fazendo o que tenho em mente”. Além dele, o coach da FaZe, Matheus “Ramalho” disse que jogar no Oregon facilitou o estudo da partida: “Estamos jogando muito bem este mapa e, com a novidade da troca de operadores durante o ataque, aumenta ainda mais o leque de táticas que podemos efetuar ao longo da partida”.

IMAGEM: Rainbow Six Esports Brasil
IMAGEM: Rainbow Six Esports Brasil

E aí, já sabia sobre essas curiosidades?  Sabemos de muitas outras, comentem muito se quiserem mais! E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter .

Leia também:

Red Canids Kalunga inaugura novo Gaming Office

BR6 2022: 00Nation estreia no campeonato

Hearthstone: Grandmasters 2022 chega aos playoffs

Comentários

Paulista, jornalista de games e eSports e apaixonada por dança.

Mayara Cruz

Paulista, jornalista de games e eSports e apaixonada por dança.