Entrevista: Letícia "let" Dias comenta sobre oportunidade no Vitória Esports e fala do cenário de CS:GO feminino no Brasil

A pouco tempo atrás o Esporte Clube Vitória, organização de futebol com bastante prestígio na Bahia, fez o anúncio da sua entrada nos e-Sports. Na noite da última terça-feira (10) foi anunciada a primeira line-up do Vitória Esports, apresentando o time que vai representar o clube dentro do CS:GO feminino.

O Multiverso+ conversou com Letícia “let” Dias, uma das jogadoras da organização. Confira abaixo a entrevista na íntegra.

Multiverso+: Como você se sente sabendo que vai representar um dos maiores clubes de futebol da Bahia dentro do e-Sports?
Letícia “let” Dias: Eu me sinto honrada em representá-lo e estou muito feliz com essa oportunidade e confiança que estão nos dando.
M+: Como foi que a organização chegou até você?
let: O Duque – Manager do Vitória Esports – analisou nossas gameplays, treinos, campeonatos e o perfil individual de cada jogadora para ver se nos encaixávamos no projeto deles e no final acabou ficando interessado.
M+: Em algum momento da sua vida você se viu jogando profissionalmente em um clube do tamanho do Vitória?
let: Confesso que não me via representando um clube tão grande, então foi tipo um choque. Estávamos apenas jogando pela “brincadeira” e estou muito feliz com isso, pois foi realmente inesperado.
M+: Qual a sua opinião em relação ao cenário de CS:GO feminino no Brasil?
let: Esse ano promete ser muito especial pro cenário, já que haverá um campeonato grande feminino e está surgindo muitos times e organizações investindo. Além disso, ano passado houveram dois campeonatos internacionais e times brasileiros participaram o que trouxe bastante destaque.
M+: Você se espelha em alguém dentro da sua modalidade?
let: Me inspiro muito na Rain, do Team Dignitas.
O primeiro desafio das meninas do Vitória Esports é a Liga Amadora da GamersClub. Outros dois campeonatos esperam as Leoas, sendo eles a Liga Feminina da GamersClub e a Liga Neon – A maior competição de CS:GO feminino no Brasil até o momento.

Comentários