Invencível: 1ª Temporada – Crítica Sem Spoilers

Invencível (Invincible) é a uma animação baseada nos quadrinhos de Robert Kirkmanque também criou The Walking Dead. A animação conta a história de um adolescente filho do homem mais poderoso do planeta, o Omni-Man.

É uma clássica história de comming of age, ou seja, aquele tipo de narrativa onde o personagem vai se descobrindo ao longo da história, qual o seu propósito e lugar no mundo; ele desperta seus poderes e começa sua rotina de treinamentos com seu pai. Tudo isso enquanto tenta levar sua vida “normal” na escola, equilibra as novas habilidades e começa o trabalho de super-herói.  

Até ai tudo calmo, tudo tranquilo…  Eis que já a partir do final do primeiro episódio a história começa. E é a partir desse ponto que não conseguimos mais parar de assistir.  

Elenco de estrelas  

A versão original da animação conta com nomes de peso do cinema e das séries entre eles Steven Yeun (Glen de The Waling Dead), Sandra Oh (Greys Anatomy), J.K Simmons, Zachary Quinto, Walton Goggins, Mark Hamill, Ezra Miller, Seth Rogan, Mahershala Ali, Jon Hamm, Nicole Byer e muitos outros.

A versão nacional não deixa nada a desejar mantendo a alta qualidade que conhecemos das dublagens brasileiras. 

invencivel elenco

Superando expectativas

Assim como na moda, também existem tendências narrativas na cultura pop que vão e vem. No passado, depois da era de ouro dos quadrinhos, houve uma onda de obras onde se invertia o papel dos heróis. Aí que começaram os Supermans do mau e obras onde se revia o papel do herói, como Watchman.

Um fenômeno parecido é o que está acontecendo agora. Com o sucesso e o hype dos filmes e séries dos heróis da Marvel, vem também uma onda (infinitamente menor, porém bem vinda) de obras que mudam o papel ou a narrativa clássica do herói. Como as séries The Boys da Amazon Prime, O Legado de Jupiter da Netflix, Watchman da HBO, entre outras.  

Em Invencível a jornada não é apenas para reconhecer seus poderes e salvar o mundo dos vilões que aparecem em cada episódio. É também pra que ele possa reconhecer o que é ser humano. É sobre aprender o quanto cada vida que ele não conseguiu salvar sofre. E que mesmo fazendo o seu melhor nem sempre vai ganhar ou salvar todos.  

Um dos maiores triunfos da série é conseguir fazer um roteiro absolutamente redondo. Ao mesmo tempo que deixa pontas soltas o suficiente pra serem desenvolvidos nas próximas temporadas. Todos os personagens primários e secundários tiveram um arco de desenvolvimento completo.

Isso quer dizer que acabaram a série em um estado bem diferente daquele que começaram. E mesmo os vilões que pareciam ser aleatórios mostram uma grande imaginação por parte do autor. E também são eles que fazem parte da história seguir a diante e até mesmo criar as pontas para as próximas temporadas.  

invincible

Brutalmente necessário  

Visualmente é uma animação em 2d relativamente simples. Quase como se estivéssemos assistindo a um episódio de Liga da Justiça ou X-Men Evolution. Até a hora que vemos a primeira cabeça explodindo. A primeira tripa sendo arrancada do corpo, ou alguém simplesmente sendo explodido ou partido no meio.  

Até aí já tivemos animações que usam da violência gráfica pra contar sua história. O grande diferencial de Invencível é que toda essa violência serve a um propósito. O choque serve pra dar peso as consequências das escolhas e ações do personagem.  

Em vários momentos, principalmente nas cenas de batalha, a violência mostra a perda. Uma vez que cada vez que algum dos heróis tomava um golpe, ou demorava pra tomar uma decisão, mais pessoas morriam a sua volta. Sempre vemos em filmes e batalhas de heróis uma cidade sendo destruída (estamos de olho Man of Steel) porém aqui, dentro de cada prédio desabando há uma família sendo esmagada pelos escombros, mesmo frente as melhores tentativas do herói. O próprio vilão usa bem a violência pra mostrar a insignificância da vida humana em sua visão.  

invencivel com sangue

Conclusão

Invencível consegue acertar o tom, criando um roteiro impecável e um espetáculo visual brutal, que entretém com uma excelente história de aceitação e nos faz pensar sobre a fragilidade da existência, o papel do herói e o peso de ser especial.  

Invencível já foi renovado para mais 2 temporadas. Agora é só esperar.  

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter. 

Leia mais: 

Mortal Kombat (2021) – Crítica Sem Spoiler | Multiverso+ (multiversomais.com)

Castlevânia: Temporada Final – Crítica | Multiverso+ (multiversomais.com)

M+ Podcast 67: Falcão e o Soldado Invernal-O Final feat. Diego Guarnieri (multiversomais.com)

Comentários
+ posts

Host do podcast Multiverso + e amante de cinema e qualquer tipo de história bem contada!

Felipe Marcel

Host do podcast Multiverso + e amante de cinema e qualquer tipo de história bem contada!