Noturnos: Já assistimos tudo! Descubra o que achamos | Multiverso+

Noturnos: Já assistimos tudo! Descubra o que achamos da série de terror

Noturnos estreia no Canal Brasil nesta quarta-feira (21), às 22h, e fica disponível também nos canais de streaming Globoplay e Globosat Play. A equipe do Multiverso+ teve acesso antecipado aos 6 episódios da série e traz para vocês uma crítica deles como um todo.

Noturnos conta a história de uma companhia de teatro que fica presa durante uma noite em seu local de trabalho devido à uma chuva torrencial em São Paulo. Para passar o tempo, o grupo decide contar histórias de terror. Cada história contada é baseada em diferentes textos de terror de Vinicius de Moraes.

A direção geral é assinada por Marco Dutra e Caetano Gotardo, dupla que já trabalhou junta em produções como Todos os Mortos e As Boas Maneiras. Além da direção geral, a dupla também participou da confecção dos roteiros dos episódios de Noturnos em parceria com os roteiristas Alice Marcone e Gustavo Vinagre.

A série traz um elenco fixo, a trupe da companhia de teatro que também participa das narrativas de terror como personagens. A escolha desse elenco foi perfeita, com Andrea Marquee, Thaia Perez, Ícaro Silva, Rafael Losso, Vaneza Oliveira e Bernardo de Assis.

Mas há também outras figuras participando dos contos, que aparecem em uma ou duas das histórias, embora sempre interpretando personagens novos. Marjorie Estiano é um exemplo do elenco móvel, tendo participado apenas do episódio Conto Carioca.

E por utilizar a companhia de teatro como base, por vezes inclusive há atores interpretando personagens de outro gênero em alguma história. Isso ajuda a compor a narrativa de uma forma diferenciada, nos fazendo lembrar que estão interpretando uma das histórias de terror.

O desenrolar da noite

Com o passar da noite, as histórias vão evoluindo também na cronologia brasileira. Sendo a primeira num período de colonização, a segunda já no período dos escravos e assim por diante, se aproximando cada vez mais dos dias de hoje.

Algumas histórias como a do episódio Balada do Morto Vivo deixam o fantástico meio implícito. Foi preciso inserir no texto que homem já estava morto e não apenas hipnotizado. Já O Mágico deixa o elemento de ficção extremamente claro, mas apenas no final.

Todos os contos são bem pesados, com violência e causam estranhamento de formas completamente diferentes. Porém, todos também possuem elementos do fantástico envolvidos e passam por diferentes subgêneros do terror, indo do gore ao terror psicológico.

Todavia, sem tirar o pé por completo da realidade. Há sempre uma crítica social muito bem estabelecida em cada episódio.

Noturnos é uma série que vale a pena ser assistida mesmo por quem não é fã de terror, pois ela é montada com bastante poesia mesmo em meio ao terror. E se quiser saber mais sobre a visão do elenco e equipe de produção, leia também nossa matéria sobre a entrevista coletiva realizada na terça-feira (20).

Para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também:

Crônicas de Natal Parte 2: Confira novo trailer divulgado

O Halloween do Hubie: Crítica com spoilers do filme do Adam Sandler

Manual de Caça a Monstros: Crítica com spoiler

Comentários

Formada em Comunicação Social pela UFRJ.
Pode me chamar de Cla ou Clari.
Estou sempre de olho no mundo dos esports para trazer o melhor conteúdo para vocês.
E adoro maratonar séries e filmes nas horas vagas! Então podem esperar algumas críticas de produtos audiovisuais bem mainstream por aqui também.

Clarissa Montalvão

Formada em Comunicação Social pela UFRJ. Pode me chamar de Cla ou Clari. Estou sempre de olho no mundo dos esports para trazer o melhor conteúdo para vocês. E adoro maratonar séries e filmes nas horas vagas! Então podem esperar algumas críticas de produtos audiovisuais bem mainstream por aqui também.