Manual de Caça a Monstros: Crítica com spoiler

A Netflix lançou no dia 15 de outubro o Manual de Caça a Monstros, ou no original Babysiter’s Guide of Monster Hunting (O Guia de Caça a Monstros das Babás, traduzindo fielmente) que é um nome mais imponente. O filme é um original da plataforma de streaming com uma temática de Halloween de muita aventura e fantasia para assistir com toda a família.

Qual é a história?

Na trama, Kelly Ferguson (Tamara Smart) é uma adolescente marcada por um trauma de infância. Embora ninguém acredite, ela tem certeza que já foi visitada por um mostro quando criança e por conta disso seus colegas de escola a zoam mesmo anos depois. Na noite de Halloween, Kelly estava trabalhando pela primeira vez como babá e é justamente para com Jacob (Ian Ho), um menino que afirma que seus pesadelos se tornam realidade quando dorme.

Jacob é sequestrado por monstros e uma sociedade secreta de babás surge para ajudar Kelly a resgatá-lo menino antes que seus piores pesadelos sejam trazidos para o mundo real pelo Grande Guignol (Tom Felton, que está absolutamente irreconhecível), que é um monstro tipo o Bicho-Papão.

Tom Felton em Manual de Caça a Monstros
Tom Felton caracterizado como o Grande Guignol em Manual de Caça a Monstros. (Imagem: Reprodução / Netflix)

Essa sociedade secreta existe a milhares de anos. Os membros atuais são jovens que já foram atacadas por monstros e querem impedir que crianças sofram o mesmo pelo que já passaram.

O universo dos monstros se apresenta de uma forma bem interessante. Por mais que o objetivo final seja enfrentar o Grande Guignol, os desafios enfrentados por Kelly e Liz (Oona Laurence) vão escalonando. O primeiro desafio por exemplo são puxa-sapos, monstrinhos baixinhos e meio bobos que são até engraçadinhos se você não está sendo atacado por eles.

Aventura de autoconhecimento e diversão

A busca por Jacob acaba sendo muito mais sobre a jornada de autoconhecimento de Kelly para acabar com seus próprios medos. Isso porque após seu trauma do passado, que agora percebe ter sido justamente com o Grande Guignol, Kelly se tornou uma pessoa extremamente introvertida e medrosa, que não confia em si mesma embora seja extremamente inteligente e engenhosa.

Jacob é uma figura. Se tem alguém que consegue dar trabalho para o Grande Guignol é esse menino. Para seu plano funcionar, esse Bicho-Papão precisa fazer o menino dormir. Pena que sequestrou justo um expert em levar 3 horas para pegar no sono mesmo em casa. A dinâmica entre os dois passa longe do assustadora, sendo cômico ver um monstro dessa magnitude tendo um problema tão mundano de colocar uma criança para dormir.

Por fim, um pouco do passado de Liz também é revelado nessa jornada. Ela faz parte da sociedade para buscar seu irmão mais novo, sequestrado pelo Grande Guignol quando ela tinha apenas 6 anos. A trama de Liz não é muito explorada. Mas o filme dá a entender que caso haja uma continuação poderemos saber mais sobre ela.

Manual de Caça a Monstros 2?

Uma trilogia de livros escrita por Joe Ballarini a base para o roteiro do filme. A Netflix não confirmou nada até o momento. Mas é possível esperar uma continuação de Manual de Caça a Monstros, caso o filme atinja o sucesso que a plataforma espera.

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também:

Netflix planeja lançar seis animações por ano

O Halloween do Hubie: Crítica com spoilers do filme do Adam Sandler

The Boys in the Band : Crítica do novo filme de drama da Netflix!

Comentários