Filmes para refletir sobre consciência negra | Multiverso+

Filmes para refletir sobre consciência negra

No mês da Consciência Negra, celebrado nacionalmente no dia 20, preparamos uma lista com 10 filmes que trazem à tona discussões e representações envolvendo racismo, lutas sociais, empoderamento e protagonismo preto.

1. Django Livre (2013)

Um filme de faroeste e ação produzido por Quentin Tarantino. No sul dos Estados Unidos, o ex-escravo Django (Jamie Foxx) faz uma aliança inesperada com o caçador de recompensas Schultz para caçar os criminosos mais procurados do país e resgatar sua esposa de um fazendeiro que força seus escravos a participar de competições mortais.

É interessante destacar que há um Django da vida real, que prendeu mais de 3 mil criminosos depois de fugir e conquistar sua carreira como um dos primeiros delegados negros dos EUA no século 19, um dos tantos nomes históricos que muitas vezes são esquecidos no gênero faroeste. O filme está disponível no catálogo da Netflix.

2. Corra! (2017)

Dirigido por Jordan Peele, Corra! é um filme de terror psicológico que conta a história de um fotógrafo que viaja com sua namorada para conhecer seus pais. A trama consegue, desde o início, transmitir ao telespectador esse receio do protagonista de namorar uma pessoa branca e principalmente conhecer seus pais, já que eles não sabiam de sua cor.

O protagonista está constantemente inserido em situações que, se por outros olhares podem não parecer nada e passar despercebido, para o restante, aqueles que se identificam, conseguem com mais facilidade ver que estão mais próximos à realidade do que se imagina. O filme está disponível por aluguel em plataformas como YouTube.

3. Infiltrado na Klan (2018)

Infiltrado na Klan é sobre um policial negro do Colorado de 1978 que consegue se infiltrar na Ku Klux Klan local comunicando-se por chamada e, quando havia encontros presenciais, enviava seu parceiro branco de trabalho. Depois de meses de investigação, Ron Stallworth fica próximo do líder da seita, sendo responsável por sabotar uma série de linchamentos e outros crimes de ódio orquestrados pelos racistas.

Com a direção de Spike Lee, a história é verdadeira, possui cenas reais e apresenta, muito bem, o líder da KKK como um racista que se esconde atrás de um discurso patriótico. O filme está disponível no catálogo da Netflix.

4. Judas e o Messias Negro (2021)

A trama, situada no final dos anos 1960, conta a ascensão e queda de Fred Hamptom (Daniel Kaluuya), ativista dos direitos dos negros e presidente da filial de Illinois do Partido dos Panteras Negras. Toda a luta de Hampton chamou atenção do FBI, que infiltra William O’Neal (Lakeith Stanfield) para que este sirva de espião em troca de redução de sua pena. O filme é uma adaptação da história de Fred Hamptom e inflama o grito pelos direitos das pessoas pretas e a importância do combate ao racismo. Judas e o Messias Negro está disponível no catálogo da HBO Max.

 

5. Vingança e Castigo (2021)

O filme da Netflix, dirigido por Jeymes Samuel, narra uma história fictícia sobre personagens reais. A obra é habituada no Velho Oeste dos EUA e, assim como os diversos filmes do gênero, é repleta de conflitos, ação, cowboys e pistoleiros, mas consegue se distanciar do padrão dos filmes westerns e se aproximar da verdade. Vingança e Castigo tem um elenco majoritariamente negro e inclui a participação de mulheres na ação, além de diversos nomes conhecidos e uma trilha sonora incrível. Aliás, para acessar nossa crítica de Vingança e Castigo, clique aqui. O filme está disponível no catálogo da Netflix.

 

6. A Voz Suprema do Blues (2020)

Estrelado por Chadwick Boseman e Viola Davis, A Voz Suprema do Blues se passa num dia de gravação em um estúdio de Chicago, onde há muita tensão entre a cantora de Blues, Ma Rainey, e sua banda. Com um estilo muito teatral, o filme se apoia mais nas atuações do elenco e, de fato, eles conseguem cumprir esse papel muito bem. Um dos últimos filmes de Boseman e ganhador de dois Oscars, é uma obra que vale muito a pena. Disponível no catálogo da Netflix.

 

7.  Moonlight: Sob a Luz do Luar (2016)

A trama, dividida em três etapas da vida do jovem Chiron, mostra as dificuldades que ele encontra num complicado processo de compreensão e reconhecimento de sua sexualidade e identidade. É um verdadeiro estudo de um personagem que ainda enfrenta abusos físicos e emocionais ao longo dessa jornada.

A história de Moonlight é atemporal, tendo recebido diversos prêmios, sendo o Oscar por Melhor Roteiro Adaptado o maior deles. O filme está disponível no catálogo da HBO Max.

8. Cidade de Deus (2002)

Não poderíamos deixar nosso Brasil de fora dessa lista, já que essa adaptação do livro homônimo de Paulo Lins, causou grande impacto tanto em sua época de estreia quanto nos dias de hoje. No longa, narrado por Buscapé, múltiplas histórias de tragédias e violência envolvendo habitantes de uma comunidade são contadas ao longo de toda a duração.

A importância do filme se encontra na mensagem social que nos passa, já que esse é um lado que poucos conhecem ou tem interesse em ver, e que o filme nos transmite tão bem. Disponível na GloboPlay.

9. Estrelas Além do Tempo (2016)

Baseado em uma história real, o filme é situado no período da Guerra Fria e no auge da corrida espacial entre Estados Unidos e União Soviética.

O drama acompanha um grupo de matemáticas negras, que precisam provar seu valor em um período em que a sociedade norte americana passa por um momento de forte segregação racial, que acaba sendo refletida na NASA. Elas acabam divididas entre lidar com o preconceito constante e auxiliar numa das maiores operações tecnológicas do país, enquanto tentam ascender profissionalmente. Disponível no Telecine Play.

10. O Ódio que Você Semeia (2018)

Um filme excelente de drama e crime que narra a história de Starr Carter, uma adolescente negra que presencia o assassinato de seu melhor amigo por um policial branco. Ela é forçada a testemunhar no tribunal por ser a única pessoa presente na cena do crime. Mesmo sofrendo uma série de chantagens, ela está disposta a dizer a verdade pela honra de seu amigo, custe o que custar.

Inspirado no livro de Angie Thomas, aborda a violência policial e as consequências do assassinato na vida da protagonista. Uma obra de grande importância social. Disponível no Telecine. 

E para ficar por dentro de todas as novidades de jogos, música, filmes e séries, acompanhe o Multiverso+ nas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Leia Também:

Alerta Vermelho | Crítica Sem Spoilers

La Casa de Papel, Netflix revela pôster oficial e making of da Parte 5, Volume 2

VALORANT Champions: Grupos do mundial são revelados

Comentários

Jornalista em formação e escritor nas horas vagas. Muito fã de um bom terror, séries e filmes de todo tipo.

Jornalista em formação, marvete de carteirinha e amante da sétima arte.